Onda de calor na próxima semana. Termómetros chegam aos 38 graus

Portugal regista um pico de calor, com as temperaturas a atingir os 35 na terça e quarta-feira no Litoral Oeste. E pode chegar aos 38 no interior do Alentejo, Vale do Tejo e Setúbal

Portugal está a viver um pico de calor, com temperaturas máxima e mínima mais elevados do que seria de esperar em maio, mas são "episódios de calor habituais nesta altura do ano", salienta Maria João Frada, meteorologista do Instituto Português da Atmosfera e do Mar (IPMA).

Já neste domingo, em grande parte das estações meteorológicas do IPMA, registaram-se temperaturas máximas acima dos valores médios para a época do ano, indiciando uma onde de calor na semana que se segue.

O tempo quente atingirá as temperaturas mais elevadas a partir dos dias 26 e 27, terça e quarta-feira, sobretudo no Litoral Oeste, a norte do Cabo Raso, onde os valores vão variar entre os 30 e 35 graus. Preveem-se, também, estas temperaturas nas zonas do Interior.

Os termómetros podem chegar aos 38 graus até ao final da semana. As regiões mais quentes serão o interior do Alentejo, Vale do Tejo e Setúbal.

A subida das temperaturas deve-se a uma diminuição da intensidade do vento de noroeste no Litoral Oeste, sobretudo durante a tarde e que tem provocado, de um modo geral, temperaturas de 26 graus. Este enfraquecimento Irá ocorrer ao mesmo tempo que se intensifica o vento de Leste, o que irá originar o transporte de um massa de ar quente do interior da Península Ibérica.

Alerta em Braga, Porto, Aveiro e Leiria

Devido a esta onda de calor, o IPMA emitiu avisos meteorológicos a partir de terça-feira, colocando em alerta quatro distritos: Braga, Porto, Aveiro e Leiria. Alertas que se poderão alargar a outras zonas do Litoral Oeste.

Também o arquipélago da Madeira vai aquecer nos próximos dias, em que estará sob influência de uma corrente de leste, com transporte sobre o arquipélago de uma massa de ar quente e seco proveniente do norte de África.

As temperaturas mínimas também sobem, com as noites a registarem entre 18 e 20 graus, as chamadas noites tropicais, em particular no Algarve e no Vale do Tejo.

É provável que nos dias 26 e 27 ocorram ondas de sueste com 2 e 2,5 metros de altura na costa algarvia, o que aconselha à prudência dos banhistas. As praias só abrem oficialmente a partir de 6 de junho, que é quando obrigatoriamente têm nadador-salvador.

Ainda assim, chove em algumas zonas

E haverá condições para a ocorrência de aguaceiros e trovoadas, que podem ser localizadas nas zonas montanhosas do Interior.

A partir do dia 28 e, seguramente a partir de 29, explica Maria João Frada, é provável que a temperatura comece a descer no Litoral Oeste, o que também se vai verificar a partir do dia 30 no Interior.

Mais Notícias