Morreu Wilson Filipe, um dos líderes da ocupação da Torre Bela em 1975

O revolucionário, de 72 ano, sentiu-se mal na Véspera de Natal e ainda foi levado ao hospital. A Herdade de uma família da Casa de Bragança foi ocupada no âmbito da Reforma Agrária de 1975.

Wilson Filipe, também conhecido por Sabu, o Marinheiro, uma das principais figuras ligadas à ocupação da Herdade da Torre Bela em 1975, morreu na quinta-feira, 24 de dezembro, na Azambuja, onde residia, contou à agência Lusa fonte próxima da família.

Wilson Filipe, de 72 anos, ter-se-á sentido mal e ainda foi transportado para o hospital, mas sem sucesso.

As cerimónias fúnebres, adiantou a mesma fonte, devem decorrer esta segunda ou terça-feira (28 ou 29 de dezembro).

Ocupada a 23 de abril de 1975 por vários trabalhadores da Azambuja, a Herdade da Torre Bela ficou conhecida por não ter tido intervenção partidária, tendo sido criada uma cooperativa popular e não comunista, como era comum.

Até ao 25 de Abril, a agricultura portuguesa não era valorizada a nível político nem económico, estando integrada no Ministério da Economia como Secretaria de Estado, uma situação que o 25 de Abril veio alterar, com a criação não só do Ministério da Agricultura mas também do Instituto da Reforma Agrária.

Sob o lema "a terra para quem a trabalha", a reforma agrária do período da democratização arrancou com várias ocupações de terras um pouco por todo o país, protagonizadas por movimentos populares e fortemente apoiadas pelo Partido Comunista Português (PCP), devido ao agravamento do desemprego.

Idealizada pelo general Vasco Gonçalves, a reforma agrária (oficializada pela lei de 15 de abril de 1975) dá-se num contexto politicamente conturbado.

Membro da comissão política do MFA, Vasco Gonçalves foi primeiro-ministro do segundo ao quinto governos provisórios. Como primeiro-ministro, foi mentor da reforma agrária e das nacionalizações dos principais meios de produção privados como a banca, seguros e transportes públicos, por exemplo.

A reforma agrária foi uma das mais importantes e também mais polémicas medidas de Vasco Gonçalves, sendo que o próprio considerou uma "medida difícil" a constituição de cooperativas e a distribuição de terras.

O argumento do então primeiro-ministro, falecido em 2005, era o de que era preciso tirar o povo da fome e da miséria, numa altura em que o fosso entre ricos e pobres era muito acentuado.

Wilson Filipe, conta um artigo de 2007 do Diário de Notícias, nasceu em Manique do Intendente e esteve ligado a um filme sobre a ocupação da Torre Bela, obra do cineasta José Filipe Costa.

A obra do realizador centra-se sobretudo num outro filme, "Torre Bela", do alemão Thomas Harlan, documento feito em 1977, dois anos após ocupação da herdade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG