Ministro admite combate em Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova até terça ou quarta-feira

O ministro da Administração Interna assegurou "todos os esforços" no incêndio que lavra em Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova, distrito de Castelo Branco, com prioridade na proteção das populações, admitindo que a mobilização do dispositivo até terça ou quarta-feira.

"Admitimos que este incêndio - é necessário dizê-lo com realismo - possa envolver mobilização do dispositivo até terça ou quarta-feira, fazendo uma monitorização permanente do nível de resposta", declarou Eduardo Cabrita, este domingo, no final de uma reunião do Centro de Coordenação Operacional Nacional (CCON), na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, concelho de Oeiras, distrito de Lisboa.

Relativamente a este fogo que lavra em Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova, o governante disse que "estão mobilizados todos os recursos necessários", que se consideram "adequados a um incêndio de grande complexidade".

"Estão, neste momento, no terreno mais de sete centenas de operacionais, 14 meios aéreos e oito máquinas de rasto já em operação", avançou o ministro da Administração Interna, em declarações aos jornalistas, pelas 12:00.

De acordo com Eduardo Cabrita, "a prioridade é a salvaguarda da vida humana, com a realização das evacuações que se vieram a demonstrar necessárias".

Assim, o governante adiantou que está, desde sábado, "em contacto muito próximo", com os presidentes das Câmaras Municipais de Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova, considerando que existe "uma plena conjugação na resposta, quer operacional, quer no apoio às populações".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG