Melhorias na Linha SNS24 dificultam contacto desde a manhã

Desde segunda-feira que a linha tem estado com problemas. Esta quinta-feira, muitas vezes não há sequer ligação: as chamadas caem sucessivamente. Em causa estarão procedimentos técnicos para melhoria da linha.

Temperatura a subir, tosse, dores no corpo. Segundo as recomendações da Direção-Geral da Saúde, estes sintomas impõe não uma ida a uma unidade de saúde, mas uma ligação para a Linha SNS24 (808 24 24 24). Mas desde esta manhã, tal como aconteceu na segunda-feira, é cada vez mais difícil conseguir que alguém atenda do outro lado.

De acordo com os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), que reconhece as dificuldades nas ligações, em causa estão melhorias técnicas realizadas durante a noite e que estão a causar constrangimentos no atendimento. A recomendação é para ir insistindo. A Linha SNS24 continua a ser o meio prioritário de triagem de casos suspeitos de infeção pelo novo coronavírus.

Num comunicado publicado no site do SPMS, lê-se que "a linha SNS24 tem estado submetida a uma pressão excecional, tendo atingindo níveis de atendimento incomuns" e que " o crescimento muito acentuado de chamadas tem gerado tempos mais longos de espera".

A razão para esta "instabilidade" da linha será o " excesso de chamadas recebidas".

"Neste momento, estão a ser efetuadas intervenções técnicas pela operadora com o objetivo de regularizar o serviço com a máxima brevidade", diz ainda a nota.

"Número não se encontra disponível"

Na verdade, em várias tentativas a ligação não chega a ser estabelecida, uma vez que a chamada cai. Há relatos de quem conseguiu falar com um dos profissionais de saúde da linha SNS24, mas só depois de aguardar duas horas em linha.

Em várias chamadas, após a marcação do número 808 24 24 24, ouve-se a seguinte mensagem: "O cliente para o qual ligou não se encontra disponível".

Aconteceu uma, duas, quatro, oito, dez vezes esta manhã e continua a acontecer ao início da tarde. Não há outra alternativa ao número 808 24 24 24.

Desde segunda-feira, o dia de maior pico de chamadas para a linha - mais de 27 mil, com menos de metade a serem atendidas, que os dados do Portal da Transparência do SNS, que refletem o número de chamadas e que indicam as que foram atendidas e as que não o foram, não são atualizados.

Desde o inicio do mês que os constrangimentos do SNS24 têm sido denunciados por médicos e cidadãos, precisamente por falta de resposta.

Na quarta-feira, Marta Temido anunciou que a Linha SNS24 iria ser reforçada em 81 enfermeiros ainda esta semana. A ministra da saúde afirmou que "não é desejável" a criação de novas linhas com novos números, dado o "hábito" que os portugueses já têm na utilização da Linha SNS24 (808 24 24 24).

Mais Notícias