Marinha resgata iate com holandês a bordo que estava à deriva

O veleiro, onde viajava um holandês de 53 anos, encontrava-se à deriva a cerca de 160 milhas náuticas (cerca de 260 quilómetros) a sudoeste da ilha do Faial, com problemas no motor e mastro danificado.

A Marinha Portuguesa resgatou um veleiro de bandeira holandesa, o "BEAU4", com um tripulante a bordo, que se encontrava à deriva a sudoeste da ilha do Faial, com problemas no motor e mastro danificado.

Segundo um comunicado emitido este domingo, o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada e o navio patrulha oceânico "Setúbal" conseguiram conduzir o veleiro com o tripulante a bordo para o porto comercial da ilha do Faial.

A operação de resgate terminou este sábado com a chegada do veleiro ao Faial, sempre acompanhado pelo "Setúbal", mas teve início quinta-feira, cerca das 20:00 locais (21:00 de Lisboa), quando chegou o alerta proveniente do Centro de Busca e Salvamento de Den Helder.

O veleiro, onde viajava um holandês de 53 anos, encontrava-se à deriva a cerca de 160 milhas náuticas (cerca de 260 quilómetros) a sudoeste da ilha do Faial, com problemas no motor e mastro danificado.

O navio patrulha oceânico "Setúbal" deslocou-se ao local, onde prestou auxílio na reparação do motor do iate e, posteriormente, efetuou o seu acompanhamento até à ilha do Faial.

Após a chegada do navio à área de operações, foi enviada uma equipa técnica a bordo do veleiro a fim de reparar a avaria na propulsão, tendo a avaria sido reparada na tarde de sexta-feira.

O "Setúbal" é comandado pelo capitão-de-fragata Rui Manuel Zambujo Madeira e dispõe de uma guarnição de 45 elementos.

Mais Notícias