Mais quatro mortes e 192 casos em Portugal nas últimas 24 horas

Lisboa e Vale do Tejo voltou a subir a percentagem de novos infetados para 60%. Norte desceu, no dia em que ultrapassa a barreira dos 20 mil casos na região.

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais quatro pessoas e foram confirmados mais 192 casos de covid-19 (um crescimento de 0,3% em relação ao dia anterior). Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta terça-feira (25 de agosto), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 55 912 infetados, 41 021 recuperados (mais 141) e​ 1805 vítimas mortais no país.

Há, neste momento, 13 086 doentes portugueses ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde, mais 47 do que ontem.

116 dos 192 infetados (60%) têm residência na região de Lisboa e Vale do Tejo. Há seis dias que a região não tinha uma percentagem tão elevada de casos diários. No total, Lisboa e Vale do Tejo tem 28 932 registos de coronavírus, mais 8911 do que o Norte, a segunda região com o maior número de casos e que, nesta terça, ultrapassou a barreira das 20 mil infeções.

Apesar disto, o Norte diminui a percentagem de novos infetados em relação ao dia anterior: foram confirmados mais 49 casos.

Os restantes infetados de hoje estão distribuídos por Alentejo (11), Centro (oito), Algarve (cinco), Açores (dois) e Madeira (um).

Nesta terça-feira, estão internados 325 doentes (mais quatro do que no dia anterior), e nos cuidados intensivos há agora 41 pessoas (menos três do que na véspera).

O boletim da DGS de hoje indica ainda que as autoridades de saúde estão a vigiar 33 821 contactos de pessoas infetadas (menos 567 que ontem).

Três das quatro mortes aconteceram na Grande Lisboa

Quanto aos quatro óbitos registados nas últimas 24 horas, estes localizaram-se em Lisboa e Vale do Tejo (três) e no Norte (um): uma mulher entre os 70 e os 79 anos e três homens, um com mais de 80 e dois entre os 70 e os 79 anos.

A taxa de letalidade global do país é hoje de 3,2%, subindo aos 15,5% no caso das pessoas com mais de 70 anos - as principais vítimas mortais.

Portugal tem 43 concelhos com menos de três casos de covid. A maioria é no Alentejo

Apesar de a região alentejana ter registado alguns dos surtos mais falados das últimas semanas, como Mora, Montemor-o-Novo ou Reguengos de Monsaraz, esta é a zona do país que mais se destaca da lista dos municípios sem covid ou com menos de três casos, atualizada todas as segundas-feiras. Dos 43 concelhos que não constam do boletim da Direção-Geral da Saúde, 19 ficam no Alentejo.

Entre eles estão, por exemplo, Alvito, Vila Viçosa, Castelo de Vide, Nisa, Ourique, Estremoz.

A ausência de um determinado município desta lista não significa que o concelho nunca tenha registado um caso de infeção. Quer dizer que esse concelho nunca confirmou, pelo menos, três casos. Pode ter tido um ou dois, uma vez que a DGS não reporta essa informação com o objetivo de proteger a identidade dos infetados.

Além do Alentejo, o arquipélago dos Açores também se destaca pela positiva, tendo oito concelhos com três ou menos casos.

Pelo contrário, os concelhos que registaram um maior aumento esta semana são: Lisboa (mais 122), Sintra (mais 102), Odivelas (mais 92), Vila do Conde (mais 69) e Vila Franca de Xira (mais 64).

23,8 milhões de casos em todo o mundo

O novo coronavírus já infetou mais de 23,8 milhões de pessoas no mundo inteiro até esta terça-feira e provocou 817 606 mortes, segundo dados oficiais. Há agora 16,3 milhões de recuperados.

No total, os Estados Unidos da América são o país com a maior concentração de casos (5 915 911) e de mortes (181 117). Em termos de número de infetados acumulados no mundo, seguem-se o Brasil (3 627 217), a Índia (3 170 942) e a Rússia (966 189). Portugal surge em 47.º lugar nesta tabela.

Quanto aos óbitos, depois dos Estados Unidos, o Brasil é a nação com mais mortes declaradas (115 451). Depois, o México (60 800) e a Índia (58 570).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG