Mais 235 infetados em Portugal. "Situação é de estabilidade", diz ministra

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde revela que o total de casos no país é agora de 55.783. Registaram-se mais duas mortes. Houve 1.772 vítimas mortais desde o início da pandemia.

Morreram mais duas pessoas e foram confirmados mais 235 casos de covid-19 em Portugal, nas últimas 24 horas. Há 12.673 casos ativos no país.

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta sexta-feira (14 de agosto), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 55.783 infetados e​ 1772 vítimas mortais no país.

A ministra da Saúde, Marta Temido, considerou que os números desta sexta-feira estão em linha com "a tendência média de casos semanais", que se cifra em 240 casos por dia, não se podendo tecnicamente falar em segunda vaga. Mas "estamos sujeitos a várias ondas" nestes primeiros meses da epidemia.

"Estamos numa situação de estabilidade", avaliou Marta Temido sobre Portugal, referindo que, depois uma quinta-feira acima dos 300 casos, hoje as novas infeções voltam a situar-se "nos 200 e poucos casos". Tendo em conta o contexto, a ministra aponta que ​agora "​​​​​​há mais momentos de convívio e portanto infelizmente há mais risco, há surtos aos quais não conseguimos obviar completamente e portanto há novos casos", o que se reflete nesta média de casos por semana.

Os números desta sexta-feira representam assim uma descida no número de novos casos (menos 90 casos) e de mortes (menos quatro) em relação ao dia anterior. As duas mortes registadas ocorreram ambas na região de Lisboa e Vale do Tejo. Trata-se de um homem com mais de 80 anos e uma mulher que tinha entre 60 e 69 anos.

Do total de novos casos, há 149 (63%) que foram detetados na região de Lisboa e Vale do Tejo. Esta região tem um total de 27.794 casos.

Há 348 pessoas internadas em hospitais (menos dez) com 41 (mais duas) a estarem em unidades de cuidados intensivos.

O número de doentes recuperados é ​​​​​​​agora 39.374, o que significa que há mais 197 pessoas que já não estão infetadas.

Na conferência de imprensa, a ministra da Saúde disse que o índice de transmissibilidade do vírus (r) está agora nos 1,04 - dados para os dias de 5 a 9 de agosto - o que representa um crescimento e é motivo de preocupação. Pela positiva, Marta Temido disse ter uma "boa notícia": até à meia-noite de "ontem não existia nenhum utente covid-19 positivo nas nossas unidades da rede nacional de cuidados continuados e integrados".

Questionada sobre a decisão de Espanha que decretou a proibição de fumar na rua, Marta Temido disse que Portugal não seguirá essa via. "Neste momento não estamos a pensar em adotar uma medida semelhante", respondeu a ministra da Saúde, embora admita a possibilidade de ser adotada no futuro, tendo em conta os resultados obtidos em Espanha: "Avaliaremos se será também adequado ao nosso contexto."

Açores sem novos casos

Esta sexta-feira a Autoridade de Saúde dos Açores informou que as 1.279 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da região nas últimas 24 horas não revelaram novos casos positivos de covid-19.

Este foi o segundo dia consecutivo sem novos casos da doença na região.

Assim, até ao momento, foram detetados nos Açores 193 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, verificando-se atualmente 24 casos positivos ativos, todos na ilha de São Miguel. Desde o início da pandemia morreram 16 pessoas devido à covid-19 nos Açores, todas em São Miguel.

Mais de 750 mil mortes no mundo

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 750 mil mortos e infetou quase 21 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Realce para o número de novos casos de covid-19 na Alemanha que continua a aumentar com 1.449 infeções detetadas nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde 1 de maio, de acordo com o Instituto Robert Koch.

A Alemanha soma um total de 221.413 casos diagnosticados desde o início da pandemia de covid-19, dos quais 200.200 já foram considerados curados (uma subida de aproximadamente 700 em relação ao dia anterior).

A pandemia não dá descanso e o Reino Unido incluiu de novo a França na lista de países em que os viajantes têm de fazer quarentena obrigatória. O Reino Unido contabiliza mais de 313 mil casos e 46.706 mortes desde o início da pandemia, enquanto França tem mais casos diagnosticados de covid-19 - 331 mil - mas menos óbitos: 30.388.

Mais Notícias