José Luís Peixoto esteve com Sepúlveda em Portugal. Garante estar "de excelente saúde"

O escritor português revela, numa publicação na sua página de Facebook, ter estado em contacto próximo com Luis Sepúlveda, que se confirmou este sábado estar infetado com o novo coronavírus.

A notícia fez soar os alarmes na região norte do país. Este sábado, foi conhecido que o escritor chileno Luis Sepúlveda estava hospitalizado para o Hospital Central das Astúrias, Espanha, infetado com covid-19, após ter estado em Portugal, para participar no festival Correntes d'Escritas, na Póvoa de Varzim. O grupo de trabalho criado pela autarquia para acompanhar a evolução da situação recomendou quarentena a todos os que tenham tido contacto próximo com o doente. Entre eles está o escritor português José Luís Peixoto, que veio esclarecer o seu estado de saúde na sua página de Facebook, este domingo.

"Cheguei há pouco de viagem e, quando liguei o telemóvel, tinha bastantes chamadas e mensagens relativas ao encontro que tive no festival Correntes d'Escritas com o Luis Sepúlveda que, soube-se, foi infetado com o coronavírus", começa por explicar na rede social. Mas rapidamente esclarece que, nos últimos dias desde o encontro, não sentiu "qualquer sintoma dessa ou de outra doença". "Tenho estado de excelente saúde", escreve.

Tal como recomendado pela Direção-Geral de Saúde (DGS), garantiu que iria ligar para a linha SNS24, desejando "as rápidas melhoras" aos seus "queridíssimos amigos já de há 20 anos", Luis Sepúlveda e a sua mulher Carmen Yañez, também ela hospitalizada com alguns sintomas. "Gostava que não estivessem a passar por isto", remata.

Os sintomas do escritor chileno terão surgido dois dias depois de ter estado em Portugal para o festival literário da Póvoa de Varzim, há uma semana. Contudo, em entrevista ao Expresso, Manuela Ribeiro, da organização do festival disse que Sepúlveda "já estava bastante constipado" quando se despediu, dia 23.

Em comunicado divulgado este domingo, o grupo de trabalho do município onde decorreu o festival pediu a "todos os funcionários/colaboradores que contactaram diretamente, no espaço de 1 a 2 metros, com o autor" que "fiquem em casa e evitem contactos sociais". Recomenda que procurem "registar a temperatura duas vezes por dia" e contactar a linha SNS24.

Em Portugal, depois de analisados várias dezenas de casos suspeitos, continua a não haver nenhum caso positivo de covid-19. Apenas duas pessoas ainda aguardam resultado das análises. O novo coronavírus já infetou mais de 87 mil pessoas e matou quase três mil em todo o mundo. Ainda assim, a maioria consegue recuperar (do total de infetados, mais de 42 mil já estão fora de perigo).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG