Infarmed suspende venda de um teste rápido de imunidade após resultados falsos

Dois resultados falsos levaram a autoridade nacional do medicamento a ordenar ao distribuidor nacional a recolha do lote de testes rápidos para detetar anti-corpos à Covid-19.

O Infarmed determinou a suspensão da comercialização de um teste rápido para detetar a imunidade à covid-19 e ordenou a recolha do lote afetado. Foram detetados dois resultados falsos negativos e por isso foi tomada esta decisão.

"O distribuidor nacional dos testes rápidos de anticorpos "Tell Me Fast Rapid Diagnostic Test Coronavirus (COVID-19) IgG/IgM Antibody Test (S/P/WB)", do fabricante Biocan Diagnostics, está a efetuar a recolha voluntária do lote B251C031220, após se terem verificado dois resultados falsos negativos em Portugal", informa a Autoridade Nacional do Medicamento na sua página de internet.

O Infarmed adianta ainda que "o fabricante justifica estes incidentes com o facto de este lote fazer parte da produção inicial do teste e, por isso, não incluir as melhorias entretanto introduzidas para aumentar a sua sensibilidade e especificidade para a deteção de baixos níveis de anticorpos IgG".

Na nota divulgada, o Infarmed recorda que "os testes de diagnóstico laboratorial para SARS-CoV-2, incluindo os testes rápidos, só podem ser realizados por laboratórios hospitalares ou outros com biossegurança de nível 2, e em unidades prestadoras de cuidados de saúde".

Atualmente decorre um inquérito serológico realizado pelo Instituto Nacional Dr. Ricardo Jorge para saber a percentagem de pessoas que têm anticorpos contra o vírus.

* atualizado às 21.10 par corrigir o nome da empresa fabricante do teste: Biocan Diagnostics e não Biocant Diagnosticis Inc, conforme veiculado pelo Infarmed

Mais Notícias