Homem detido em Lisboa por furto de joias de valor superior a 124 mil euros

O homem roubou ouro e joias de uma carrinha de transporte de valores, perto da Avenida da Liberdade, em Lisboa.

Um homem de 58 anos foi detido na quinta-feira, em Lisboa, por suspeita de ter furtado joias no valor de 124 mil euros de uma carrinha de transporte personalizado de valores, anunciou esta segunda-feira a PSP.

O homem, oriundo de um país fora da União Europeia, é suspeito do furto qualificado a uma carrinha de transporte personalizado de valores, nomeadamente de ouro e joias, cometido na quinta-feira, perto da Avenida da Liberdade, em Lisboa.

Aproveitando uma distração do motorista, que não trancou a porta, o suspeito, "de forma discreta", acedeu ao interior da viatura "subtraindo uma caixa com dezenas de peças de joalharia no valor de mais de 124.000 euros, abandonando o local logo de seguida numa viatura alugada", contou a PSP.

Joias foram enviadas para Espanha

O homem acabou por ser detido nessa mesma tarde, "junto ao aeroporto de Lisboa", quando se preparava "para abandonar o país", o que "adensou as suspeitas" de que teria vindo a Portugal "com um objetivo bem definido".

Os investigadores descobriram que os objetos furtados não estavam na posse do suspeito, que tinha expedido três embalagens, através de transportadoras internacionais, todas com destino a Catalunha, em Espanha.

As encomendas foram intercetadas e, no seu interior, além das joias furtados em Lisboa, estavam também "uma série de outros objetos", cuja proveniência é desconhecida.

"Os investigadores acreditam que o detido já havia cometido outros crimes de igual índole quer em Portugal, quer numa série de outros países da União Europeia, pelo que irá encetar todos os esforços no campo da cooperação internacional, a fim de aferir e confirmar a dimensão da atividade criminosa do suspeito, e sua eventual ligação a redes ou organizações internacionais", acrescentou a PSP.

O detido ficou em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, depois de ouvido no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa em primeiro interrogatório judicial.

Mais Notícias