Fogo em Valongo ameaça centro de abate de viaturas e fábrica

As chamas estão a ser combatidas por 103 homens, auxiliados por 25 viaturas e quatro meios aéreos.

Um incêndio de grandes proporções está a consumir uma zona de mato e a ameaçar um centro de abate de automóveis e uma fábrica, em Sobrado, concelho de Valongo, distrito do Porto, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

De acordo com a fonte, o fogo, com várias frentes, que começou cerca das 11:30, está a ameaçar a fábrica de Fundições e Construção Mecânica.

De acordo com informações disponibilizadas na página da Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, as chamas estão a ser combatidas por 103 homens, auxiliados por 25 viaturas e quatro meios aéreos.

Cerca de 150 concelhos de 14 distritos de Portugal continental apresentam hoje um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco máximo estão cerca de 150 concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Aveiro, Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Faro.

O IPMA colocou também em risco muito elevado e elevado de incêndio quase todos os concelhos de todos os distritos (18) de Portugal continental.

Segundo o IPMA, pelo menos até segunda-feira vai manter-se o risco de incêndio máximo e muito elevado em muitos concelhos do continente, por causa do tempo quente.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O governo declarou na quinta-feira a situação de alerta em Portugal Continental devido às previsões meteorológicas para os próximos dias que apontam para um "significativo agravamento do risco de incêndio rural".

Proteção Civil envia SMS preventivo à população devido a risco extremo

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) enviou hoje mensagens por telemóvel (SMS) às populações residentes nos 10 distritos em estado de alerta vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, para os informar da situação de risco extremo de incêndios rurais.

O sistema de aviso preventivo por SMS foi acionado após o Governo ter declarado situação de alerta em Portugal continental e da ativação do estado de alerta especial de nível vermelho nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Santarém, Porto e Aveiro, refere a ANEPC, em comunicado.

Segundo a Proteção Civil, o SMS foi enviado pelas operadoras móveis a partir das 09:00 de hoje e a mensagem enviada pela ANEPC foi em português e em inglês.

"Risco extremo de incêndio rural. Fique atento. Proibido o uso do fogo. Em caso de dúvida: 800 246 246 ou www.prociv.pt / ANEPC", refere o SMS.

A situação de alerta abrange o período compreendido entre as 00:00 horas de hoje e as 23:59 de domingo.

No âmbito do reforço da monitorização e o grau de prontidão do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), o estado de alerta especial vermelho significa que o grau de risco é extremo por existir a possibilidade da ocorrência de fenómenos "de intensidade excecional, dos quais é muito provável que resultem danos muito relevantes e uma redução muito significativa da segurança das pessoas, podendo ameaçar a sua integridade física ou mesmo a vida, numa vasta área".

Nos restantes distritos, Beja, Évora, Coimbra, Faro, Leiria, Lisboa, Portalegre e Setúbal, foi ativado o estado de alerta laranja, o segundo mais grave de uma escala de quarto, que se traduz num grau de risco elevado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG