Cabrita e Costa enviam cartas à viúva de Ihor Homeniuk

Ministro da Administração Interna comunicou oficialmente à representante diplomática da Ucrânia em Lisboa que a família de Ihor Homeniuk será indemnizada pelo Estado português.

"O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, recebeu hoje a embaixadora da Ucrânia em Portugal, Inna" Ohnivets, para lhe dar nota das decisões tomadas pelo Governo relativas à morte do cidadão Ihor Homeniuk, em março, nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras no aeroporto de Lisboa", diz uma nota do ministério da Administração Interna enviada às redações.

O encontro acontece "na sequência do pedido de condolências transmitido no início de abril à família de Ihor Homeniuk, através da embaixada da Ucrânia em Lisboa, Eduardo Cabrita entregou hoje uma carta destinada à viúva, senhora Oksana Homeniuk, dando-lhe conhecimento da decisão do Governo assumir, em nome do Estado português, a responsabilidade pelo pagamento de uma indemnização", esclarece a mesma nota. A intenção já tinha sido tornada pública esta quinta-feira após a reunião do Conselho de Ministros.

O valor da indemnização à família será determinado pela Provedoria de Justiça. Ihor Homeniuk morreu há nove meses e tem dois filhos menores.

Esta mesma informação foi também enviada neste dia pelo gabinete do primeiro-ministro, ao advogado da viúva, em resposta a uma carta enviado por este último a António Costa, foi hoje revelado.

Eduardo Cabrita, através deste comunicado, adianta ainda que explicou quais "as diligências em curso para o apuramento dos factos ocorridos no aeroporto de Lisboa, bem como das respetivas responsabilidades criminais e disciplinares". Três inspetores estão em prisão domiciliária, acusados de homicídio. Uma inspeção da IGAI (Inspeção-Geral da Administração Interna) determinou a abertura processos disciplinares a 12 inspetores do SEF.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG