Detido presumível homicida de companheira. Depois do crime meteu-a numa mala

PJ anunciou detenção de homem de 38 anos por fortes indícios da prática de um crime de homicídio da sua companheira, com 30 anos. Após o crime "o detido colocou o corpo numa mala de viagem". Preparava a fuga.

A PJ anunciou esta quinta-feira a detenção do presumível homicida de uma mulher, que foi encontrada numa mala de viagem e era a sua companheira.

Segundo um comunicado da Judiciária, a Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da Polícia Judiciária, em colaboração com a GNR de Arruda dos Vinhos, "identificou, localizou e deteve um homem, de 38 anos de idade, por fortes indícios da prática de um crime de homicídio".

A PJ regista que estes "factos delituosos foram cometidos na manhã de ontem, naquela vila, tendo vitimado uma mulher, companheira do ora detido, com 30 anos".

Segundo os investigadores, o presumível autor "atingiu a vítima com um golpe letal de arma branca, desferido num quarto que ambos haviam arrendado, numa habitação em que, à altura dos factos, não se encontravam outras pessoas". A PJ diz que o crime terá sido "possivelmente motivado por questões de natureza passional".

Depois do crime, "o detido colocou o corpo numa mala de viagem que previamente adquirira, a qual veio a abandonar num local relativamente próximo e preparou a sua saída da habitação, presumivelmente para se ausentar para o estrangeiro".

No comunicado revela-se que "as diligências policiais realizadas permitiram localizá-lo, durante a noite, num espaço com vegetação densa, situado nas proximidades, onde, entretanto se havia ocultado".

A PJ recolheu e apreendeu "relevante material de natureza probatória, o qual indicia, fortemente, o cometimento dos factos pelo arguido", que será presente a primeiro interrogatório judicial, para serem aplicadas as medidas de coação adequadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG