Desapareceu sino de 120 quilos. É uma "ofensa à fé das pessoas", diz pároco

O desaparecimento de um sino em bronze, de 120 quilos, da capela da Senhora do Viso, em Celorico de Basto, detetado no início de janeiro, foi "uma ofensa à fé e à devoção das pessoas", segundo o pároco António Gonçalves.

"Tirar o sino é quase como tirar o sentido da vida às pessoas", acrescentou António Gonçalves, padre em Caçarilhe, freguesia de montanha onde se encontra a capela do Viso, um dos pontos religiosos mais importantes em Celorico de Basto, no distrito de Braga.

António Gonçalves estima que o roubo do sino, com cerca de 120 quilos, terá ocorrido na noite de 02 para 03 de janeiro e foi detetado pelos residentes nas redondezas, que deixaram de ouvir as badaladas habituais que assinalavam as horas.

O sino custou mais de 5000 euros, segundo o pároco, e foi adquirido com as dádivas dos paroquianos e devotos da Nossa Senhora do Viso, quando foram realizadas obras de ampliação na capela, há cerca de dois anos e meio.

A Polícia Judiciária está a investigar o caso.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG