Depressão Bárbara leva a que aviso vermelho seja alargado a oito distritos. Registadas mais de 600 ocorrências

Desde as 12:00 que os distritos de Évora, Faro e Beja estão sob aviso vermelho, tal como os de Lisboa, Santarém, Castelo Branco e Portalegre, devido à previsão de chuva por vezes forte e persistente. Foram registadas 654 ocorrências, nenhuma particularmente grave, informou o ministro da Administração Interna.

Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Os distritos de Évora, Faro e Beja estão desde as 12:00 sob aviso vermelho, juntando-se aos de Setúbal, Lisboa, Santarém, Castelo Branco e Portalegre por causa da chuva, segundo o IPMA.

Os oito distritos estão sob aviso vermelho devido à previsão de chuva por vezes forte e persistente e ocasionalmente acompanhada de trovoada e possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento, efeitos da passagem da depressão Bárbara pelo território continental.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o aviso vermelho para os oito distritos vai estar em vigor até às 18:00 desta terça-feira.

O aviso vermelho corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo. Nesta situação, o IPMA recomenda que as pessoas se mantenham ao corrente da evolução das condições meteorológicas e sigam as orientações da proteção civil.

Até por volta das 12:30, foram registadas 654 ocorrências, informou o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. "Até ao momento não temos ocorrências particularmente graves a registar", afirmou na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Foram enviados sete milhões de SMS a alertar para os efeitos da depressão Bárbara

Eduardo Cabrita fez saber que "cerca de 2200 operacionais de todas as forças", nas quais se inserem "os bombeiros, os elementos da GNR, PSP, Forças Armadas e outros agentes da Proteção Civil" estão envolvidos no reforço de meios para fazer face aos efeitos da depressão Bárbara.

O ministro, em conferência de imprensa, referiu também que na segunda-feira foi ativado o sistema de alerta às populações através do envio de "sete milhões de SMS" que foram recebidos em todos os aparelhos que estavam nas regiões do país abrangidas pelos alertas do IPMA.

Portugal continental está sob o efeito da depressão Bárbara, que dará origem a precipitação forte, aumento da intensidade do vento com rajadas até 100 quilómetros por hora e até 130 quilómetros por hora nas terras altas e agitação marítima, em especial na costa da região sul.

Atualizado às 13:07

Mais Notícias