Covid-19. Galiza em confinamento para evitar deslocações a Portugal

O Governo Regional da Galiza decidiu hoje que toda a comunidade vai estar em confinamento entre as 12:01 de sexta-feira, 4 de dezembro, e a mesma hora de quarta-feira, dia 9, para restringir a mobilidade com território português.

Segundo fontes do executivo galego citadas pela agência Efe, esta decisão é adotada porque o comité clínico considera prioritário restringir a mobilidade com Portugal, dada a alta incidência de casos de covid-19 em território português.

O Governo Regional informou o executivo de Madrid que "não é oportuno fazê-lo [o confinamento] por partes", pelo que será decretado o encerramento de toda a comunidade.

O presidente da Xunta [o Governo Regional galego], Alberto Núñez Feijóo, já tinha anunciado esta manhã que iria estabelecer "restrições de mobilidade" com Portugal a partir de sexta-feira, altura em que começa o levantamento das restrições mais apertadas aplicadas há três semanas.

Na sua intervenção, Núñez Feijóo tinha já sublinhado que as limitações de mobilidade com Portugal, através das províncias de Ourense e Pontevedra, poderiam implicar ter que decretar o encerramento total da Galiza.

A Xunta considerou inicialmente que não era necessário o encerramento de toda a Galiza, já que o território galego se encontraria limitado nas deslocações durante o fim de semana de feriado devido aos confinamentos das Astúrias e Castela e Leão.

No entanto, finalmente optou pelo encerramento de todo o perímetro da comunidade, ao abrigo do decreto real do estado de emergência do Governo central espanhol, que permite aos presidentes regionais adotarem medidas neste sentido.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.482.240 mortos resultantes de mais de 63,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Espanha contabilizou até segunda-feira 45.511 mortos e mais de 1,6 milhões de casos de contágio.

Portugal contabiliza pelo menos 4.645 mortos associados à covid-19 em 303.846 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS). A região Norte é, de resto, aquela onde os efeitos da pandemia mais se fazem sentir, com quase 160 mil casos registados (159 642), 1857 nas últimas 24 horas, e 2218 dos 4645 mortos por covid-19 em Portugal.

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG