Cinco meios aéreos e 165 homens combatem fogo em Proença-a-Nova

Incêndio no distrito de Castelo Branco deflagrou pelas 11.00 e continua a lavrar numa zona de mato. Segundo fonte do CDOS de Castelo Branco, não há habitações em risco.

O alarme soou às 10.57. Havia chamas em Montes da Senhora na região de Proença-a-Nova. "É uma zona de mato e não há habitações à volta", disse ao DN fonte do CDOS de Castelo Branco.

No entanto, o incêndio continua a lavrar e, segundo a mesma fonte, não há ideia de quanto tempo poderá levar até à sua extinção.

Neste momento, está a ser combatido já com cinco meios aéreos, 165 operacionais que estão a ser apoiados por 47 veículos.

Até ao momento, não se sabe o que poderá estar na origem deste incêndio, mas como afirmou ao DN fonte do CDOS, a situação vai ser investigada pelas autoridades competentes.

Um outro incêndio que mobiliza um meio aéreo e 44 operacionais está a lavrar numa zona de floresta em Vila Verde, no distrito de Braga.

Em declarações à agência Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorros (CDOS) de Braga disse que o alerta do incêndio foi dado pelas 06:15 de hoje. "Não há feridos a registar", nem "populações em perigo neste momento", acrescentou a mesma fonte.

Até às 13.00 de hoje, a proteção civil dava conta de 180 ocorrências em todo o país, 154 em curso, cinco em situação de resolução e 21 já em conclusão. A situação em Castelo Branco era a que estava a mobilizar mais meios.

A Proteção Civil alerta para as recomendações a seguir em situações de temperaturas mais elevadas: uma delas é não fazer fogueiras.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, assegurou há dias que tudo está operacional para responder às situações que possam surgir nesta altura.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG