Caso da montaria na Azambuja tem impacto na BBC

Canal público britânico escreve na sua edição online que Portugal está "indignado após caçadores espanhóis massacrarem 500 animais selvagem". É uma das notícias mais lidas.

O caso da matança de 540 animais numa montaria na Azambuja já faz eco no Reino Unido, com a BBC a dar conta da notícia, que já é uma das mais lidas no portal da estação televisiva britânica.

Numa peça com o título "Portugal indignado após caçadores espanhóis massacrarem 500 animais selvagem", a BBC cita o ministro do Ambiente, Matos Fernandos, que disse que a matança foi "vil" e um "crime ambiental" que deve ser processado, e deu conta de que as fotografias do massacre foram partilhadas nas redes sociais.

O jornal online Fundamental divulgou no domingo que 540 animais, a maioria veados e javalis, foram abatidos numa montaria nos últimos dias.

O abate, segundo o jornal, será sido "publicitado" nas redes sociais "por alguns dos 16 caçadores que terão participado" na iniciativa.

Na terça-feira, o ministro do Ambiente repudiou o abate dos animais, admitindo uma revisão da Lei da Caça, designadamente no que diz respeito às montarias.

"De acordo com a lei, não têm de ser comunicadas ao ICNF [Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas] as caçadas e as montarias. Esse é de facto um erro que, para ser corrigido, obriga a uma mudança da lei a partir da qual esses atos sejam comunicados", afirmou João Pedro Matos Fernandes, que classificou o sucedido como "ato absolutamente vil e ignóbil",

No mesmo dia foi anunciado que o ICNF suspendeu a licença da Zona de Caça de Torre Bela, na Azambuja, com efeitos imediatos, apresentando ao Ministério Público uma participação de crime contra a preservação da fauna.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG