Bruno de Carvalho e Mustafá absolvidos: Só 9 com prisão efetiva

Além do ex-presidente leonino e do líder da Juve Leo, também Bruno Jacinto foi absolvido. Há nove condenados com cinco anos de prisão efetiva, entre eles o ex-líder da claque Fernando Mendes.

A juíza Sílvia Pires referiu nesta quinta-feira durante a leitura do acórdão do processo do ataque à Academia de Alcochete que os factos foram dados como provados, exceto os relativos a Bruno Jacinto, Bruno de Carvalho e Nuno Mendes "Mustafá". Ou seja, em relação a estes três arguidos não existem provas de que sejam autores morais do crime e por isso mesmo foram absolvidos. Entre os 44 arguidos, nove foram condenados a penas de prisão efetiva (cinco anos). Entre eles Fernando Mendes, ex-líder da Juve Leo, por ter antecedentes criminais. Contas feitas, o processo terminou com 28 penas suspensas, nove prisões efetivas, três absolvições e quatro multas.

A juíza referiu durante a leitura da sentença que não existiu qualquer ordem para o ataque, quando Bruno de Carvalho, na altura presidente do Sporting, disse "façam o quiserem" numa reunião que teve com elementos da Juve Leo. E também em relação aos textos que o ex-presidente escrevia nas redes sociais nada ficou provado. "Quanto a Bruno de Carvalho não se provou que os textos nas redes sociais tivessem como objetivo incitar a Juve Leo. Nem a frase 'façam o que quiserem."

Sílvia Pires adiantou que também Bruno Jacinto e Mustafá não deram ordens, nem foi nada provado contra eles. E explicou a sua decisão no final da leitura da sentença.

"A prova faz-se em julgamento, não no café, nos comentários ou nos jornais. É no julgamento e com regras. As pessoas não são condenadas e absolvidas só porque parece que. Fazemos a prova em julgamento. Não se fez qualquer prova que o arguido Bruno de Carvalho tenha feito, o mesmo raciocínio para Nuno Mendes [Mustafá]. Não se pode atribuir a posse de produto estupefaciente. Não se pode dar prova de só por ser presidente da Juve Leo que tenha lá ido apenas por que deu a ordem. Também vai absolvido. Quanto a Bruno Jacinto também não se fez prova que tenha instigado", referiu a juíza.

A juíza acrescentou que através das imagens foram identificados vários arguidos através das roupas. E referiu que 37 deles entraram "de rompante sem anunciar ou pedir entrada, sem autorização, de forma concertada e de cara tapada para não serem identificados".

Quanto aos restantes, todos os arguidos foram absolvidos do crime de sequestro. Rúben Marques, o autor da agressão a Bas Dost com um cinto, foi acusado do crime simples de ofensa à integridade física, outros quatro por crime de introdução em local vedado ao público. E os restantes arguidos de 17 crimes de ofensa qualificada e 11 de ameaça agravada.

Quanto a penas, o grupo de Fernando Mendes foi condenado a cinco anos de prisão, com pena suspensa. E Rubén Marques condenado a quatro anos e 10 meses de prisão, com pena suspensa por cinco anos com 200 horas de trabalho comunitário. Mas há nove condenados com cinco anos de prisão efetiva por terem antecedentes criminais. São eles Fernando Mendes, Elton Camará (Aleluia), Getúlio Fernandes, Domingos Monteiro, Bruno Monteiro, Nuno Torres, Leandro Almeida, Pavlo Antochuk e Tiago Neves.

Nas alegações finais, Fernanda Matias, procuradora do Ministério Público (MP), já tinha pedido a absolvição de Bruno de Carvalho e dos outros dois arguidos - Nuno Mendes (Mustafá) e Bruno Jacinto -, que estavam acusados de autoria moral da invasão à academia, e defendeu penas máximas de cinco anos para a maioria dos arguidos, considerando ainda não provado o crime de terrorismo.

Todos os arguidos aguardaram a leitura do acórdão em liberdade - alguns com termo de identidade e residência, apresentações semanais e proibição de frequentarem recintos desportivos - depois de muitos terem estado em prisão preventiva durante bastante tempo.

Foi há sensivelmente dois anos (15 de maio de 2018) que um grupo de elementos da claque Juventude Leonina invadiu a Academia, em Alcochete, onde agrediu e insultou vários jogadores da equipa principal do Sporting.

Mais Notícias