Açores: Helene traz rajadas de vento até 150 quilómetros por hora

Efeitos da tempestade começam a sentir-se a partir da manhã deste sábado no grupo ocidental do arquipélago, onde são esperados períodos de chuva forte e ondas até 12 metros de altura

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê que os efeitos do "Helene" se façam sentir a partir da manhã deste sábado no Grupo Ocidental dos Açores, com rajadas de vento até 150 quilómetros por hora. Preveem-se períodos de "chuva muito forte" no Grupo Ocidental e uma agitação marítima de "altura significativa", que pode atingir entre os oito e os 12 metros de altura. Numa nota publicada na manhã deste sábado, o IPMA assinalou que a passagem do furacão "já se faz sentir" nos Açores, embora como tempestade tropical.

"A aproximação desta tempestade tropical já se faz notar com a ocorrência de alguma precipitação e um ligeiro aumento da intensidade do vento e da agitação marítima", sublinha o IPMA. O vento, de sudoeste, pode atingir até 100 quilómetros por hora, com rajadas até 150 quilómetros por hora. O IPMA refere "uma probabilidade elevada", entre 80 a 90%, da tempestade passar "muito perto ou sobre o Grupo Ocidental" na noite de sábado ou na madrugada de domingo.

Às 21.00 de sexta-feira (horas nos Açores), o centro da tempestade tropical localizava-se a 780 quilómetros da ilha das Flores e deslocava-se para norte a uma velocidade de 30 quilómetros por hora. De acordo com o IPMA, o "Helene" desloca-se em direção a norte com uma velocidade de cerca de 30 quilómetros por hora, devendo infletir a sua trajetória em direção a nor-nordeste a partir da madrugada". A partir de domingo, trajetória deverá sofrer um novo desvio para nordeste, altura em que a tempestade deve passar a extratropical.

A Proteção Civil dos Açores anunciou na sexta-feira que vai reforçar os meios humanos no grupo Ocidental, enviando um dispositivo operacional e uma equipa da Direção Regional de Saúde para as Flores e o Corvo por causa da tempestade "Helene", que já foi um furacão de categoria 2.

Em comunicado, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) adiantou ainda que "as diversas entidades com responsabilidade no âmbito da Proteção Civil estarão todas de prevenção a partir de hoje, nomeadamente os Serviços Municipais de Proteção Civil, as direções regionais das Obras Públicas e Comunicações, do Ambiente e da Saúde, assim como todas as 17 corporações de bombeiros da região

Mais Notícias

Outras Notícias GMG