A noite de São João vai ter balões no Porto e Marcelo em Braga

Este ano é permitido lançar balões com mecha acesa. Condições meteorológicas indicam temperaturas que não elevam risco de incêndio

A noite mais longa do Porto, e de Braga e de Vila do Conde, está aí. O São João é vivido na rua, na noite de domingo para segunda-feira, com os tradicionais martelinhos, o alho porro, os manjericos, as sardinhas assadas, a serem partilhados pelos portugueses e pelos turistas que, no caso do Porto, praticamente lotam o parque hoteleiro. Há muita animação prevista, com concertos nos Aliados, e espaços de diversão em vários pontos da cidade. Este ano, o presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa passará a noite em Braga.

Apesar das nuvens carregadas, a noitada de São João até pode escapar à chuva. As previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) indicam que durante o dia de domingo é muito provável a ocorrência de aguaceiros, com as nuvens a afastarem-se com o aproximar da noite. Tudo indica que à noite não deve chover, pelo menos com frequência.

Assim, após o fogo-de-artifício, promovido por Porto e Vila Nova de Gaia, entre a Ponte D. Luís I e o Cais de Gaia, as ruas da cidade devem estar, como sempre, inundadas de gente. Serão este ano "quase 20 minutos de espetáculo e mais de 150 mil disparos pirotécnicos, lançados desde a ponte Luiz I e de várias plataformas no rio Douro".

Há diversões em seis locais diferentes da cidade, em funcionamento até às 06.00 da madrugada de segunda-feira. Estão na Praça de Mouzinho de Albuquerque (Rotunda da Boavista), Largo de António Calém (ao Fluvial), Largo do Amor de Perdição (à Cordoaria), Alameda das Fontainhas, Avenida de D. Carlos I (ao minigolfe) e Alameda de Basílio Teles (ao Museu do Carro Elétrico). Pela cidade, existirão mais de dez palcos, todos de acesso livre.

É na rua que o Porto melhor vive o santo que adotou. O São João não é o padroeiro, é a Nossa Senhora da Vandoma, mas há mais de um século que a cidade decretou ser o seu feriado municipal por decisão numa espécie de referendo realizado após a implantação da República.

Rusgas antes de Jorge Palma

Este sábado as rusgas saem à rua, a partir das 18.00 de horas de 22 de junho (sábado) se cumpre mais uma edição das Rusgas de São João. Este ano, "para maior comodidade do público", o desfile das rusgas estará concentrado na Avenida dos Aliados, com a Praça do General Humberto Delgado a ser, na mesma, o local da exibição final perante o júri. A concurso vão sete formações, em representação de cada uma das freguesias da cidade, estando prevista a participação de mais de 1200 figurantes no total.

Depois das rusgas, Jorge Palma sobe ao palco na Avenida dos Aliados e leva amigos. O espetáculo, preparado para o São João do Porto, contará com participações de Rui Reininho (GNR) e Manuela Azevedo (Clã).

Em termos de concertos na avenida, na grande noite de domingo, os convidados são Marta Pereira da Costa e João Gil. A primeira irá atuar com um quinteto e o fado, o jazz, as mornas e outros ritmos marcam a atuação em que irão participar o coro Gospel Collective e o portuense Bezegol Rude Bwoy. Depois da meia-noite, João Gil vai recordar êxitos da sua carreira, que se iniciou nos Trovante. E apresenta convidados de peso: Ala dos Namorados, Ana Bacalhau, Carlão, João Pedro Pais e Tim.

Na segunda-feira, feriado municipal, decorre, às 16.00, a habitual regata de barcos rabelos - a típica embarcação do rio Douro para transporte do vinho do Porto -, com 18 participantes. E nos Aliados, a partir das 17.00, a Banda Sinfónica Portuguesa sobe ao palco para o Concerto de São João, com o maestro Francisco Ferreira como diretor musical e o trompetista Rubén Simeó como solista.

Permitido lançar balões. Aeroporto encerra

Ao contrário de anos anteriores, o lançamento de balões com mecha, uma das tradições da noite sanjoanina, é permitido. As previsões meteorológicas não indicam que haja temperaturas elevadas, e logo maior risco de incêndio. Mas, pelo terceiro ano consecutivo, a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) decidiuencerrar o Aeroporto Francisco Sá Carneiro "durante o período de maior intensidade de largada dos balões de ar quente com mecha acesa", que será entre as 21:45 do dia 23 e as 01:00 do dia 24 de junho.

"Dada a impossibilidade objetiva de se poder controlar a largada de balões de ar quente, entende esta Autoridade que não pode negligenciar as suas atribuições de promoção da segurança aérea em prol da segurança de pessoas e bens, vendo-se assim confrontada com a necessidade de determinar o referido encerramento do espaço aéreo. Esta decisão consubstancia uma medida de precaução contra eventuais situações de perigo para navegação aérea, designadamente o risco de colisão e de interferência na operação segura da aeronave, devido à largada massiva de balões de ar quente", justifica a ANAC.

Marcelo vê o fogo em Braga

Em Braga o São João é também motivo para a grande festa da cidade. Tal como no é feriado municipal sem que o santo seja o padroeiro da cidade, neste caso é São Geraldo. Mas Braga reclama ter as festas de São João mais antigas do país, com a tradição a remontar ao século XII.

Este ano, Marcelo Rebelo de Sousa estará em Braga. "A partir das 21.30, de domingo, o Presidente da República irá fazer percurso pedonal compreendido entre a rotunda de São João da Ponte e a Praça da República, pela Avenida da Liberdade", informa a Câmara de Braga, que acrescenta a permanência do presidente da República para assistir ao espetáculo de pirotecnia que acontece no monte do Picoto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG