74 nepaleses em quarentena no pavilhão de uma escola em Faro

Trabalhador nepalês testou positivo para o novo coronavírus e levou de mais sete dezenas de compatriotas que trabalham com ele no ramo da agricultura

Um grupo de 74 imigrantes nepaleses que trabalham no ramo da agricultura estão em quarentena no pavilhão da Escola Básica 2+3 Santo António, em Faro, depois de um trabalhador ter testado positivo, confirmaram fontes da Polícia de Segurança Pública (PSP) local e da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve ao DN.

O caso de infeção por covid-19 foi detetado neste domingo, o que levou ao realojamento, no mesmo dia, de 74 nepaleses, também eles imigrantes rurais em Faro, no pavilhão da escola, numa ação levada a cabo pela Câmara Municipal.

Algumas das pessoas em quarentena apresentam sintomas de covid-19, mas a ARS Algarve remete o número de casos confirmados e suspeitos para o boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS), habitualmente divulgado todos os dias por volta do meio-dia.

A operação, coordenada pela Proteção Civil distrital, está a decorrer sob vigilância da PSP. As autoridades de saúde locais estão no local, para fazer o despiste.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.400 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 164.000 pessoas em pelo menos 141 países e territórios, e, do total de infetados, mais de 75.000 recuperaram.

O epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) deslocou-se da China para a Europa e o segundo país em pior situação é a Itália, que regista 1.809 vítimas fatais e no domingo anunciou 368 novas mortes. Os infetados são quase 25.000.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou domingo o número de casos de infeção confirmados para 245, mais 76 do que os registados no sábado.

Entre os casos identificados, 149 estão internados, dos quais 18 em unidades de cuidados intensivos, e há três pessoas recuperadas.

Lisboa e Vale do Tejo é agora a região que regista o maior número de casos confirmados (116), seguida da região Norte (103) e das regiões Centro e do Algarve (10). Há um caso nos Açores e cinco no estrangeiro.

O boletim epidemiológico assinala também que, desde o início da epidemia, a DGS registou 2.271 casos suspeitos e mantém 4.592 contactos em vigilância.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG