David Bowie tem interesse em continuar morto

Num punhado de dias, ele faz anos (69), lança o último álbum e morre. Há uma semana que David Bowie se lançou nesta última tournée vertiginosa. Para o formidável destino que cumpriu, Bowie saiu a condizer. Oiçam-no (e vejam, porque ele é muito videoclip) e calem-se, dirão os seus melhores admiradores. Entretanto, os outros, para os quais foi inventada essa palavra curta e vã, fãs, também têm sido servidos.

Uma das últimas fofocas é que não se sabe se já foi cremado ou não. Certo é que tem sido queimado. A magnífica canção Lazarus, do nome daquele que se ergueu dos mortos, no seu último álbum Blackstar, Bowie abre-a assim: "Olha para mim, estou no céu..." Que fique por lá porque cá em baixo os abutres não o querem largar.

A sua ex-mulher Angie Bowie (ex, mas ainda casada com o nome), protagoniza um dos investimentos mais certeiros do Big Brother. Desde o dia 5, a casa do Big Brother das Celebridades - no Reino Unido é a versão 17 e passa no Channel 5 - alberga um conjunto de manhosos famosos, famosos por serem famosos.

Também lá está, por exemplo, Nancy Dell'Olio, notável por ter namorado um treinador da seleção inglesa. Mas Angie, de 66 anos, era a grande aposta porque, quando havia grandes planos às rugas, ela animava a audiência: "Ela é mais nova do que Davie Bowie?!" Como calculam, saiu a taluda à grande aposta quando surgiu a notícia da morte do abono de família de Angie Bowie.

Houve choro com as mãos agarradas aos cabelos mas isso é trivial. O contra-clímax é uma arte e nada como o escárnio para animar um bom funeral. Viu-se, então, Angie dizer a uma colega, a famosa Tiffany Pollard (talvez viúva de Red Pollard, famoso jóquei nos anos 30, não sei): "É segredo, mas tenho de te dizer: David morreu!" Tiffany ficou histérica: "Oh, não... David?!!!" E foi dizer aos outros.

Correram todos para uma cama e puxaram pelo cobertor. Felizmente, não: David Gest (outro famoso, ex-marido de Liza Minelli) estava vivo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG