Obrigado, Portugal!

A recentemente concluída histórica Cimeira de Líderes Índia-UE, com a bela cidade do Porto como pano de fundo, ainda que em formato virtual, mostrou mais uma vez a liderança prospetiva de Portugal e a sua capacidade de promover e intensificar os laços entre a Índia e a UE. A reunião entre o PM Narendra Modi e os líderes dos 27 Estados membros da UE espelhou a ambição partilhada de aprofundar a parceria estratégica. Esta reunião de alto nível foi extremamente simbólica, uma vez que ocorreu durante a vibrante e crucial presidência portuguesa do Conselho da UE. Convém recordar que a primeira Cimeira Índia-UE foi realizada em Lisboa, em 2000, quando Portugal presidia ao Conselho da UE, tendo relançado o relacionamento entre a Índia e Portugal, arraigado na história, e conferindo-lhe uma base contemporânea. Vinte e um anos depois, e tendo por base a recente 15.ª Cimeira Índia-UE, em 2020, e o Diálogo de Alto Nível sobre Investimento e Comércio, esta cimeira mostrou os dois governos a trabalharem em conjunto, com uma visão clara e de longo prazo.

Os resultados foram significativos para a construção de uma base sólida, com o propósito de moldar as relações Índia-UE nas próximas décadas. A união dos dois maiores espaços democráticos é uma ocasião memorável. A democracia continua a ser a fonte de imensa esperança e esta cimeira é inspiradora no seu reconhecimento deste facto. A UE é o maior parceiro comercial da Índia e o segundo maior destino das suas exportações. O comércio entre os dois blocos aumentou 72% na última década. Assim, a decisão de retomar as negociações com vista a alcançar um acordo comercial ambicioso e equilibrado, capaz de agir como motor fundamental para o crescimento sustentável e a criação de emprego, era o mais premente. Vários resultados-chave, relacionados com a parceria de conectividade, energia, paz e segurança internacional, saúde e indústria farmacêutica, tecnologias digitais, ação climática, ciência e educação, atestam os interesses convergentes da Índia e da UE, que irão imprimir um novo impulso à atual cooperação, incluindo no plano bilateral entre a Índia e Portugal.

Na vertente bilateral, as relações entre a Índia e Portugal intensificam-se com cada dia que passa, com um número crescente de áreas de cooperação. O relacionamento foi também agraciado pela camaradagem entre os dois líderes, com visitas de alto nível: a visita de Estado do PM António Costa, e a visita oficial do PM Modi a Portugal, ambas em 2017, tendo esta sido a primeira visita bilateral autónoma a Portugal por um PM indiano; a visita do PM português à Índia, em 2019, onde participou na reunião do comité organizador para as comemorações mundiais do 150.º aniversário de Gandhi; e a visita de Estado do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa a Deli, Mumbai e Goa, em 2020. Mesmo durante a pandemia, o diálogo ao mais alto nível continuou a decorrer sobre questões de interesse mútuo. A visita recente de Duarte Pacheco, presidente da União Interparlamentar, à Índia aproximou os nossos parlamentos. A 5.ª Comissão Mista Económica teve lugar em Nova Deli, pela primeira vez a nível político, estabelecendo um maior entendimento e identificando áreas tangíveis de cooperação.

Entrementes, a severa segunda vaga da pandemia de covid-19 atingiu a Índia. O surto de casos tem sobrecarregado as unidades de saúde, com hospitais por todo o país a relatar escassez de oxigénio e camas. O país está a mobilizar-se para combater esta mortífera vaga - um passo de cada vez. A ajuda tem chegado de todos os setores da sociedade. Desde a preparação de refeições em cozinhas comunitárias para aqueles que mais precisam, até à ajuda na atribuição de garrafas de oxigénio e camas de cuidados intensivos, por todo o país, os cidadãos estão a unir-se em entreajuda. Também o governo tomou uma série de medidas fundamentais para lidar com esta situação. Países de todo o mundo, incluindo Portugal, solidarizaram-se com a Índia e com os seus cidadãos. A Índia agradece o equipamento médico enviado, os ventiladores, tanques e concentradores de oxigénio e os medicamentos para ajudar na luta constante contra a pandemia.

É também relevante reconhecer as circunstâncias difíceis causadas pela pandemia e que afetam cada um de nós. Lamentamos profundamente a perda de vidas e expressamos o mais profundo pesar às famílias das vítimas desta pandemia - na Índia, na Europa e no resto do mundo. Derrotar a pandemia de covid-19 através da cooperação e da solidariedade global deve continuar a ser a nossa prioridade, assegurando simultaneamente uma recuperação sustentável e inclusiva. Persistimos neste combate e permanecemos confiantes de que, juntos, iremos ultrapassar esta situação. A recente cimeira é um perfeito exemplo de cooperação internacional, empenho e percetível vontade de construir um amanhã melhor. Portugal tem indicado o caminho e agradecemos à liderança portuguesa por esta iniciativa histórica. Parece-me apropriado recordar o multiforme génio de Fernando Pessoa e o seu místico épico Mensagem: "Deus quer, o homem sonha, a obra nasce."

Embaixador da Índia em Portugal

Mais Notícias

Outras Notícias GMG