Vulcão Kilauea no Havai pode ficar em erupção vários anos

O vulcão Kilauea no Havai, que entrou em erupção a 3 de maio, não abrandou a atividade e pode permanecer assim durante meses ou anos

O vulcão Kilaueau na ilha do Havai (EUA) pode ficar em erupção durante meses ou mesmo anos, avisam os geólogos do Observatório de Vulcões do Havai num relatório para o Governo americano. O Kilaueau entrou em erupção a 3 de maio e desde essa altura já desalojou centenas de pessoas e destruiu muitas habitações. A população continua em risco.

"Se a erupção se mantiver com a atividade alta, pode levar meses ou 1 ou 2 anos a ficar inativo [o Kilaueau] ", refere o relatório.

Esta pode tornar-se a erupção mais longa, pelo menos desde que história vulcânica é registada. A lava está a ser expelida por uma única fissura o que acaba por faciltar que a pressão da lava se mantenha elevada durante mais tempo. Além disso, o volume de rocha derretida está a fluir mais a baixo do reservatório de lava no topo do vulcão do que em erupções anteriores e a fenda não mostra sinais de diminuição. E nesta altura, um rio de lava de 400m está a dirigir-se para o oceano através de um canal, com largura a variar entre os 16 e os 22 metros, no solo a sudoeste de Kilauea

Segundo os geólogos que elaboraram este relatório, se a lava mudar de direção para norte mais povoações podem estar em risco. Neste momento, apenas os habitantes a sul do Kilaueau deixaram as suas casas.

Esta erupção apresenta semelhanças com as que aconteceram em 1840, 1955 e 1960. Sendo que a maior erupção foi a de 1955, que durou 88 dias, com pausas na sua atividade.

O vulcão Kilaueau entrou em erupção a 3 de maio e antecedeu um terramoto de 6,9 na escala de Richter, que atingiu também a zona sudoeste da ilha.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG