Veterano russo anti-nazi homenageado em Portugal

Vitaly Serebryakov recebeu a medalha jubilar "75 anos da Vitória na Grande Guerra Patriótica de 1941-1945". Hoje com 90 anos, e a viver na zona da Grande Lisboa, participou na resistência ao cerco alemão a Leninegrado durante a Segunda Guerra Mundial.

Vitaly Serebryakov tinha 15 anos quando a União Soviética obteve a rendição da Alemanha, contributo decisivo para a vitória dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Entre as experiências terríveis que viveu durante o conflito esteve o cerco nazi a Leninegrado, que durou cerca de 900 dias, de setembro de 1941 a janeiro de 1944. Jornalista mais tarde, uma das muitas profissões que abraçou ao longo da vida, fundou em Portugal o Slovo, ou "palavra" em russo, jornal destinado a uma comunidade que terá cerca de 12 mil pessoas.

Serebryakov, que tem 90 anos, recebeu as felicitações do governador de São Petersburgo (antiga Leninegrado), Alexander Beglov, e a medalha jubilar "75 anos da Vitória na Grande Guerra Patriótica de 1941-1945", que lhe foi entregue pelo Adido Militar Adjunto da embaixada russa em Lisboa, Mikhail Mokhov.

"Admiramos a valentia e a abnegação, o enorme contributo dos defensores e habitantes da 'capital do norte' do nosso país para a vitória comum. Neste dia tão emblemático desejo, mais uma vez, uma boa saúde, energia inesgotável, felicidade e paz ao caro compatriota russo Vitaly Serebryakov", declarou o embaixador MIkhail Kamynin.

A Associação Iúri Gagárin foi hoje levar ao veterano um almoço especial, oferecido pelo restaurante Famous Kaffe, de Almada, do chef Aleksei Kisselev.

A União Soviética sofreu 27 milhões de mortes durante a Segunda Guerra Mundial, das 15 repúblicas que a constituíam até 1991, incluindo a Rússia, a maior e mais populosa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG