Venezuelanos celebraram ressurreição queimado bonecos com cara de políticos

Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, foi um dos alvos

Um pouco por toda a Venezuela, o domingo de ressurreição foi hoje celebrado queimando bonecos alusivos a várias personalidades, principalmente políticos, uma tradição que se associa à queima de Judas.

Em Caracas, em La Candelária (centro), foi queimado um boneco de trapo que excecionalmente tinha quatro cabeças, representando o Presidente Nicolás Maduro, a presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, a presidente da Câmara Municipal de Libertador (o maior município capitalino), Erika Farias, e o ex-ministro do Interior e Justiça e também ex-comandante-geral da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar), Néstor Reverol.

O boneco tinha no interior bilhetes de dois bolívares (menos de 0,001 euros que, desde 2017, as lojas não aceitam), em protesto pela alta inflação, e na camisa estavam inscritas as palavras "fraude, ditadura, fome, corrupção, repressão".

Durante a queima do boneco foi exibido um cartaz com a mensagem "aos Judas da ditadura lhes congelaram as contas", em alusão às sanções internacionais contra funcionários do Governo de Caracas.

Enquanto o boneco era queimado, um funcionário da Polícia Nacional aproximou-se e fotografou as pessoas que se encontravam no local.

Em Caracas surgiram ainda bonecos alusivos às caixas CLAP (alimentos subsidiados pelo Estado), que algumas comunidades dizem não receber, e também à nova criptomoeda venezuelana, o Petro.

A queima de Judas é uma tradição venezuelana que marca o domingo de ressurreição.

A primeira queima de Judas realizou-se em 1499, na localidade de Cumaná (oeste do país). Nessa altura, o boneco representava o navegador e mercador América Vespusio, que enganou os índios com bugigangas a troco de pérolas.

Desde 1801 passou a ser uma tradição anual para demonstrar descontentamento com algum personagem local.

O boneco, de corpo completo, geralmente é vestido com roupa usada e calçado com sapatos. São ainda colocados óculos, luvas e acessórios criados pela própria comunidade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG