Detidos diretores de agência de modelos por expor menores nas redes sociais

Fotos e vídeos de menores expostos nas redes sociais. Denúncias originaram detenções.

As autoridades venezuelanas detiveram três diretores de uma agência de modelos em Caracas por suspeita de que expunham raparigas menores de idade através das redes sociais.

As detenções foram confirmadas pelo diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC, antiga Polícia Técnica Judiciária), Douglas Rico. "Através dos órgãos competentes conseguimos deter três diretores da Academia de Modelage Belankazar", disse.

O CIPC, adiantou, confiscou vários equipamentos informáticos que vão ser submetidos a investigações de pormenor.

As detenções tiveram lugar após denúncias recentes de que a agência de modelos divulgava fotos e vídeos de meninas e adolescentes, através das redes sociais, nalguns casos com pouca roupa.

A situação que levou à atuação da autoridades tem a ver com os conteúdos privado, a que se podia aceder através de uma filiação, que permitia que quem pagasse se convertia em patrocinador.

Segundo o El Nacional, por 20 dólares mensais (cerca de 18 euros), quem se filiasse teria acesso a todas as fotos, incluindo fotografias de sessões especiais e temáticas, bem como a vídeos "pré-estreia" das jovens modelos. A inscrição por um ano custava 200 dólares (cerca de 180 euros). A Belankazar permitia o pagamento com criptomoedas.

A agência de modelos emitiu um comunicado a negar qualquer implicação em negócios de prostituição ou mercantilização de conteúdos. "O materuial que se publica na página web é o mesmo que publicamos no nosso Facebook, não temos nada a esconder. O nosso trabalho sempe foi e será profissional, baseado no respeito, valores e orientações éticas.

Refere ainda que, embora muitos dos vídeos e sessões de fotos apresentem modelos em trajes de banho, também existem outros tipos de roupas: "O nosso trabalho nunca foi orientado por uma visão sexual ou uso de nossos modelos", escreve a agência.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG