Um morto e vários feridos em esfaqueamento em Birmingham na Inglaterra

Várias pessoas foram esfaqueadas na noite de sábado para domingo em Birmingham, na Inglaterra.

A polícia de Birmingham, na Inglaterra, confirmou esta manhã que um homem morreu e duas pessoas (um homem e uma mulher) ficaram gravemente feridas, vítimas de esfaqueamentos em incidentes ocorridos durante a noite de sábado. Há ainda mais cinco feridos ligeiros. A polícia está agora a investigar o caso como um homicídio.

A polícia foi chamada às 00:30 por uma pessoa que tinha sido esfaqueada no centro da cidade, e pouco depois foi avisada de outros incidentes semelhantes. Os incidentes ocorreram entre as 00:00 e as 2:30 numa zona da cidade conhecida pela vida noturna. As autoridades da segunda maior cidade da Inglaterra, no centro do país, disseram tratar-se de um "incidente grave".

O Superintendente-Chefe Steve Graham, responsável pela polícia de Birmingham, disse: "Os eventos durante as primeiras horas desta madrugada são trágicos, chocantes e compreensivelmente assustadores. Tenha certeza de que estamos a fazer absolutamente tudo o que podemos para encontrar o responsável e tentar entender exatamente o que aconteceu."

Entretanto, nas redes sociais começaram a surgir esta manhã imagens da polícia a deter uma pessoa nas ruas de Birmingham - em conferência de imprensa esta manhã, a polícia informa que esta detenção não está relacionada com os esfaqueamentos. A polícia está a procurar um suspeito do género masculino mas ainda não foi feita qualquer detenção.

Vários comentários referem ainda que os desacatos tiveram origem em disputas entre gangues de jovens da cidade. A polícia não confirma esta versão dos acontecimentos: não há indícios de envolvimento de gangues ou de que os esfaqueamentos tenham sido um crime de ódio ou ato de terrorismo, com a polícia a descrever o incidente como um "ataque aleatório sem um motivo claro", afirmou o superintendente-chefe.

Foi definido um perímetro de segurança, no centro da cidade. Ao amanhecer, a zona ficou calma. O prefeito de West Midlands, Andy Street, pediu às pessoas continuar com a sua vida normal" mas permanecer vigilantes".

Segundo o comunicado da polícia de West Midlands, os serviços de emergência estão a trabalhar juntos no local, garantindo que os feridos recebam atendimento médico. A polícia garantiu não ter havido relatos de tiros, acrescentando: "Estamos cientes de alguns comentários de que foram disparados tiros, mas não é essa a informação que temos neste momento."

Na noite de sábado, muitas pessoas estavam sentadas em mesas ao ar livre, a comer e a beber. As ruas tinham sido fechadas ao trânsito devido às restrições do coronavírus.

À BBC, a testemunha Cara Curran, que trabalha num bar no Arcadian Center, contou que esta tinha sido uma das noites mais movimentadas desde o início do confinamento. Ela terminou o seu turno por volta da meia-noite e meia e estava a tomar uma bebida com os colegas quando ouviu "muito barulho e uma enorme confusão". E acrescentou: "Havia várias pessoas a discutir... pessoas de dentro de pubs e clubes vieram e começaram a ver o que estava a acontecer. Havia mulheres, homens, velhos, jovens, uma mistura de pessoas. Trabalho em bares há mais de dois anos, sempre vi muitas lutas, mas nada como esta noite. A linguagem corporal e o comportamento eram bem diferentes. A quantidade de coisas que ouvi que aconteceram esta noite no espaço de três horas, com os esfaqueamentos, os acidentes de carro e várias outras coisas, é um grande choque para mim."

(notícia atualizada às 11:05 com as informações da polícia)

Mais Notícias