Um morto e um detido em operação para deter assassinos de lusodescendentes

Irmãos Granado foram mortos no interior do estabelecimento comercial de que eram proprietários e durante uma tentativa de assalto.

As autoridades venezuelanas confirmaram ter detido um dos responsáveis pelo homicídio de dois lusodescendentes, durante uma operação policial em que um outro suspeito morreu numa troca de tiros com a polícia.

A operação policial teve lugar em Las Minas de Baruta, no estado venezuelano de Miranda (sul de Caracas), na sequência de investigações realizadas pelo Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC, antiga Polícia Técnica Judiciária) que permitiram localizar o sítio onde se encontravam os criminosos.

Segundo o diretor do CICPC, Douglas Rico, foi detido um dos suspeitos, Robert David Freites, de 24 anos. Outro suspeito, Jhonaiker José Ortegano, de 22, morreu depois de disparar contra a polícia.

A 23 de agosto último, os irmãos luso-descendentes Gustavo Azancot Granado e Luís Alfredo Azancot Granado foram assassinados dentro de um estabelecimento comercial de que eram proprietários, na Avenida Principal de Las Minas de Baruta (sul de Caracas).

Os criminosos chegaram ao local e tentaram assaltar os lusodescendentes. As vítimas terão oferecido resistência e foram assassinados a tiros. Segundo fontes policiais, os criminosos já teriam realizado outros assaltos a estabelecimentos comerciais do setor.

Nos últimos tempos, residentes no setor têm reclamado mais presença policial na zona, queixando-se de que existem vários grupos de criminosos que assaltam pessoas e estabelecimentos comerciais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG