Um adolescente espanhol é a última vítima da onda de calor na Europa

A onda de calor, com temperaturas acima dos 40 graus, que está a afetar a Europa já provocou várias mortes por choque térmico.

Um jovem de 17 anos morreu esta sexta-feira num hospital de Córdoba, no sul de Espanha, devido a um golpe de calor que sofreu quando estava a trabalhar no campo, revelou a autoridade nacional de saúde de Andaluzia. O rapaz começou a sentir-se mal e entrou numa piscina para se refrescar e ao sair começou a ter convulsões.

Residente na província de Castro del Rio, o jovem deu ainda entrada no Hospital Sofia de Córdoba às 12.00 de quinta-feira (11.00 de Lisboa) e acabou por morrer esta madrugada às 1.25 (00.25 de Lisboa), após ter sido submetido a uma cirurgia.

Na quinta-feira, um homem de 45 anos também tinha sido internado no Hospital de Múrcia devido ao calor e encontra-se em estado grave.

O Ministério da Saúde voltou a a apelar à população para que tenha cuidados redobrados em relação ao calor, como hidratação adequada, em especial para problemas com problemas de saúde, crianças e idosos.

A onda de calor que está afetar vários países da Europa tem provocado incêndios, encerramento de escolas, aumento da poluição, e algumas mortes por choque térmico. Como em Milão, onde um sem-abrigo de 72 anos foi encontrado morto perto da estação central de comboios, vítima do calor. Em França, a morte de três pessoas nas praias do sul foi associada a choque térmico.

Vários países da Europa estão a ser afetados por uma vaga de calor, que tem origem no deserto do Sara, com temperaturas de cerca de 40 graus na maioria dos países. Portugal tem escapado a estas temperaturas e nos últimos dias até tem chovido. O fim de semana traz um aumento da temperatura. Mas longe dos valores do resto da Europa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG