Turquia pede formalmente aos EUA a detenção de Fethullah Gulen

No início de agosto, um tribunal de Istambul emitiu um mandado de detenção contra Gulen, que as autoridades turcas acreditam estar por trás da tentativa de golpe de estado

A Turquia pediu aos Estados Unidos que detenha Fethullah Gulen por "ter ordenado" a alegada tentativa de golpe de Estado de 15 de julho último para derrubar o Governo de Recep Erdogan, noticia hoje a imprensa estatal turca.

Segundo a agência noticiosa Anadolu, o pedido do Ministério da Justiça turco às autoridades norte-americanas refere que Gulen é acusado de "ordenar e comandar a tentativa de golpe de Estado".

A Anadolu, em cujo despacho não fala em extradição, lembra que se trata da primeira vez que a Turquia pede formalmente aos Estados Unidos para deter Gulen, que vive um exílio por si próprio imposto na Pensilvânia.

As autoridades turcas pediram em várias ocasiões a extradição de Gulen, enviando documentos que, alegadamente, evidenciam o envolvimento na intentona.

No início de agosto, um tribunal de Istambul emitiu um mandado de detenção contra Gulen, que tem sistematicamente negado qualquer envolvimento na alegada tentativa de golpe de Estado.

Poucas semanas depois, e durante uma visita a Ancara, o vice-presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou compreender os "intensos sentimentos" contra Gulen que existem na Turquia.

Na ocasião, Biden afirmou que os Estados Unidos não têm interesse em proteger qualquer pessoa que tenha provocado danos a um país aliado, salientando, porém, que, para tal, há procedimentos jurídicos que têm de ser cumpridos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG