Trump recupera programa que fornece equipamento militar à polícia

O programa foi limitado em 2015 pelo ex-presidente, Barack Obama, depois do uso de material militar durante protestos em Ferguson

O presidente dos EUA, Donald Trump, vai recuperar programa que prevê o fornecimento a departamentos de polícia de equipamento militar, como armas de alto calibre e lançadores de granadas. O anuncio foi feito esta segunda-feira pelo procurador-geral Jeff Sessions, numa convenção nacional da Ordem Fraternal da Polícia em Nashville.

O plano vai "garantir que têm acesso a equipamento de proteção de que precisam para fazer o vosso trabalho e enviar uma forte mensagem de que não permitiremos que a atividade criminosa, a violência e a ilegalidade se tornem o novo normal", disse Sessions.

Organizações nacionais de polícia têm pressionado Trump para cumprir a sua promessa de colocar o equipamento disponível de novo para os departamentos de polícia estadual e local, para assegurar que os seus agentes não correm perigo quando respondem a ataques terroristas e de atiradores.

O programa foi limitado em 2015 pelo ex-presidente, Barack Obama, depois do uso de material militar durante protestos em Ferguson, Missouri, onde Michael Brown, de 18 anos, foi abatido a tiro.

Em 1990, o Congresso autorizou esse programa do Pentágono permitindo à polícia receber equipamento adicional para ajudar no combate às drogas, o que depois deu lugar à luta contra o terrorismo.

Grupos de todo o espetro político expressaram preocupação relativamente à militarização da polícia, argumentando que o equipamento encoraja uma escalada no confronto com os agentes policiais.

Mas muitos corpos de polícia e organizações policiais veem-no como necessária para assegurar que os agentes não são colocados em perigo quando respondem a emergências envolvendo atiradores em ação e ataques terroristas. Com Lusa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG