Trump nega ter dito que soldado morto "sabia para o que se tinha alistado"

Trump garante que manteve apenas uma conversa educada com a viúva

O Presidente norte-americano, Donald Trump, negou ontem ter dito à viúva de um soldado morto numa emboscada no Níger que "ele sabia para o que se tinha alistado".

O comentário de Trump terá sido feito ao telefone, numa altura em que Myeshia Johnson se dirigia para o funeral do sargento La David Johnson, e foi confirmado pela mãe do militar e pela congressista democrata Frederica Wilson, que seguiam no mesmo automóvel e terão ouvido a chamada através do sistema de alta-voz.

Trump reagiu inicialmente, pelo Twitter, sugerindo aproveitamento político da congressista, garantindo ter mantido uma conversa educada com a viúva e desafiando Frederica Wilson a repetir a acusação, a qual garantiu poder provar ser falsa. Quer Wilson quer a mãe do militar reiteraram a acusação.

Uma porta-voz da Casa Branca disse depois que, embora a conversa não tenha sido gravada, esta foi feita perante vários membros do staff presidencial, que poderão também confirmar a sua versão dos factos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG