Trump diz que covid-19 foi criado em laboratório chinês e contradiz serviços secretos

De acordo com a CNN, a Casa Branca tem pressionado as secretas sobre a origem do surto do novo coronavírus, mas os serviços garantem que ainda não há certezas.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, afirmou esta quinta-feira que viu provas que lhe dão "um alto grau de confiança" de que o covid-19 foi produzido num laboratório em Wuhan, na China, mas recusou-se a entrar em pormenores.

O certo é que esta declaração contradiz aquilo que terá sido apurado pelos serviços secretos americanos, cujo diretor, algumas horas antes dessa declaração de Trump, anunciou esta a ser feito um "exame rigoroso" sobre o que esteve na origem do surto de coronavírus, acrescentando que ainda não existem conclusões.

A estação de televisão CNN cita fontes que garantem não haver qualquer teoria comprovada sobre o facto de a pandemia ter tido origem num acidente de laboratório ou através de animais. Ainda assim, questionado sobre se tem informações se o surto é de origem laboratorial, Trump disse: "Sim, eu tenho." Mas sobre o grau de fiabilidade dessa informação, respondeu: "Não lhe posso dizer isso. Não tenho permissão para lhe dizer isso."

Certo é que Donald Trump tem pressionado os serviços secretos a determinar a origem exata do surto, mas estes têm-se defendido dizendo que provavelmente os EUA nunca saberão a exata origem do surto, sendo que a hipótese mais provável é que tenha tido origem em animais.

Apesar disso, ainda de acordo com duas fontes, a CNN, a pressão tem tido contínua sobre os serviços secretos e tem sido exercida pelo secretário de estado Mike Pompeo, que pretende saber se o surto teve origem no Instituto de Virologia de Wuhan.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG