Tribunal de recurso confirma 'chumbo' do segundo decreto anti-imigração

A versão "revista" da ordem executiva de Donald Trump não passa na justiça

A Casa Branca teve esta quinta-feira mais uma derrota na justiça ao ver um tribunal federal de recurso validar o "chumbo" na primeira instância do segundo decreto anti-imigração de Donald Trump.

A Quarta Circunscrição do Tribunal de Recurso, sediada em Richmond, na Virgínia, decidiu -- por 10 votos a favor e três contra -- manter a decisão de um juiz do Maryland que, em março, declarou que a nova versão da ordem executiva de Trump constituía uma discriminação por motivos religiosos inconstitucional.

Esta é a segunda versão da medida que restringia a entrada de cidadãos de países considerados de alto risco, todos maioritariamente muçulmanos.

A mesma ordem foi também bloqueada por um juiz de primeira instância no Hawaii. A Casa Branca recorreu igualmente desta decisão, processo que está ainda na Nona Circunscrição do Tribunal de Recurso a aguardar decisão.

No entanto, para que a medida de Trump entrasse em vigor era necessário que ambos os recursos decidissem em seu favor. Hipótese que fica agora afastada.

A Casa Branca pode ainda recorrer para o Supremo Tribunal.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG