Três detidos em França com relação aos atentados na Catalunha

Os detidos têm presumivelmente vínculos com um dos membros da célula 'jihadista', que se encontra detido

O gabinete do procurador-geral francês anunciou hoje a detenção, no sul de França, de três pessoas relacionadas com os atentados em Barcelona e Cambrils e perpetrados por uma célula 'jihadista', em agosto de 2017.

As detenções, efetuadas na sequência de uma carta rogatória emitida pelas autoridades de Espanha, ocorreram nas regiões de Tarn e Gard, em França.

Em janeiro, um juiz francês ordenou o início de uma investigação por tentativas de assassinato e terrorismo e relacionada com os ataques de 17 e 18 de agosto nas duas cidades da Catalunha, que provocaram 16 mortos em plena época turística.

Fontes da investigação citadas pelo canal BFMTV assinalaram que as detenções foram efetuadas por agentes da Direção geral de segurança interna (DGSI, os serviços secretos).

Segundo o Ministério do Interior espanhol, os três detidos têm presumivelmente vínculos com Driss Oukabir, um dos membros da célula 'jihadista' e atualmente na prisão, mas não forneceram mais detalhes.

Poucos dias após os ataques de Barcelona e Cambrils soube-se que vários membros da célula teriam efetuado, na semana anterior, uma rápida viagem a Paris e passaram a noite num hotel dos arredores da capital francesa.

Os serviços secretos dos dois países têm colaborado para esclarecer o objetivo desta deslocação, que ainda permanece por esclarecer.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG