Rutura da barragem: a história das duas irmãs arrastadas pela lama que se reencontraram

Até este domingo, foram confirmados 58 mortos após a rutura de uma barragem em Brumadinho. Contabilizam-se 305 pessoas desaparecidas e 192 resgatadas vivas.

Duas irmãs arrastadas pela lama na rutura de uma barragem, na sexta-feira, em Brumadinho, no sudeste do Brasil, reencontraram-se no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Um encontro emocionante, conta O Tempo, que cita o marido de uma das sobreviventes.

"Fiquei muito feliz com o encontro das duas. O hospital está a dar o maior apoio", disse José Pereira, marido de Alessandra Souza, de 43 anos, irmã de Talista Oliveira, de 15 anos.

Segundo a mesma fonte, o encontro ocorreu no sábado à tarde, depois de Alessandra ser transportada numa cadeira de rodas até à unidade de cuidados intensivos para abraçar a irmã mais nova.

De acordo com o relato de José Pereira, Alessandra ouviu um estrondo forte no momento do acidente, e gritou pela filha e pela irmã. "Disse que não houve tempo para mais. Logo veio a lama com árvores e pedaços de pau e prensaram ela no fogão e na mesa. Ela conta que foi arrastada com casa e tudo. Depois, uma onda de lama maior ainda, de uns seis metros de altura, cobriu tudo", contou.

Enquanto eram arrastadas pela lama, as duas irmãs terão pedido proteção à mãe, que faleceu há três meses. Ambas acabaram por ser salvas.

No mesmo hospital, conta a Folha de São Paulo, Paloma Prates, de 22 anos, uma das vítimas de Brumadinho internada recebeu, este domingo, a notícia de que um dos corpos identificados no Instituto de Medicina Legal é o do seu marido, Robson Máximo, de 26 anos.

"Ela está conformada, mas essa reação deve ser resultado da medicação calmante que está recebendo no Hospital", contou Doriedson, um amigo da família.

Agora, a mulher espera receber notícias do filho, um bebé, de um ano e sete meses, arrastado pelo mar de lama.

Este domingo, o número de mortos devido à rutura de uma barragem subiu para 58, dos quais 19 já foram identificados. De acordo com o portal de notícias G1, da Globo, o último registo oficial contabiliza 305 pessoas desaparecidas e 192 resgatadas vivas.

Há a informação de que foi encontrado mais um autocarro com pessoas no interior - o primeiro foi descoberto no sábado -, mas ainda não foi confirmado o número de mortos, pelo que as autoridades decidiram prolongar as buscas além das 20.00, a hora a que era suposto terminarem.

Cerca de 150 elementos das Forças de Defesa de Israel, incluindo médicos e engenheiros, chegaram hoje ao estado de Minas Gerais para apoiar as operações de resgate de sobreviventes da rutura na barragem de Brumadinho.

Segundo o portal G1, nenhuma pessoa foi resgatada ao longo do dia de hoje, mas as autoridades ainda acreditam que podem vir a encontrar sobreviventes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG