Total de militares dos EUA no Afeganistão é superior ao anunciado

Comandantes enviam e retiram soldados, classificam muitos como "temporários" e usam outros métodos para manter os números oficiais baixos

O Pentágono admitiu esta quarta-feira pela primeira vez que há mais de 11.000 militares norte-americanos atualmente destacados no Afeganistão, o que ultrapassa largamente o total de 8.400 indicado pelo anterior Governo dos Estados Unidos.

Responsáveis militares há muito que oficiosamente reconhecem que há muito mais soldados naquele país do que o limite estabelecido, mas os comandantes enviam soldados e retiram outros, classificam muitos como "temporários" e usam outros métodos de contagem de efetivos para artificialmente manter os números oficiais baixos.

A porta-voz do Pentágono, Dana White, escusou-se a fornecer pormenores semelhantes sobre o número de soldados norte-americanos na Síria e no Iraque, onde há também milhares além do que o departamento de Defesa publicamente admite.

O anúncio sobre os militares no Afeganistão surge no momento em que o Pentágono se prepara para enviar mais cerca de 3.900 norte-americanos para a guerra, com o objetivo de aumentar o treino e o aconselhamento das forças afegãs e impulsionar as operações de combate ao terrorismo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG