Nasceu 55 dias depois de mãe entrar em morte cerebral

Os médicos do hospital de Wroclaw, na Polónia, anunciaram esta semana que o bebé que nasceu 55 dias depois de a mãe ter entrado em morte cerebral, às 17 semanas de gravidez, teve finalmente alta da unidade de cuidados intensivos.

A criança, que nasceu em janeiro, na 26.ª semana de gestação, sobreviveu apesar de a progenitora ter um tumor incurável na cabeça e, em consequência, ter entrado em morte cerebral. Os médicos, a pedido da família, mantiveram a mulher de 41 anos ligada ao sistema de suporte de vida durante 55 dias e provocaram o parto quando perceberam que o bebé estava em sofrimento. Quando nasceu, de cesariana, a criança pesava apenas um quilo.

"É raro manter com sucesso uma gravidez durante tanto tempo", explicou à AFP Barbara Krolak-Olejnik, chefe da unidade de neonatologia do hospital polaco. "A família toda dela queria que tentássemos salvar a criança", acrescentou. Depois de três meses nos cuidados intensivos, o rapaz foi agora para casa com os familiares, já com um peso bem diferente: três quilos.

Pouco depois do nascimento, foi desligado o sistema de suporte de vida que prolongou artificialmente a vida da mãe.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG