Três corpos recuperados do apartamento cercado em Saint-Denis

Confirmou-se esta sexta-feira que morreram três pessoas no cerco policial aos suspeitos 'jihadistas'. Um dos corpos está por identificar

A procuradoria de Paris anunciou que foi hoje identificado como Hasna Aitboulahcen um dos três mortos no apartamento onde decorreu a operação policial de quarta-feira em Saint-Denis, a norte da capital francesa.

Um comunicado da procuradoria afirmou ter sido possível estabelecer a identidade de Aitboulahcen através das impressões digitais, a partir dos restos encontrados entre os escombros no apartamento em Saint-Denis.

No local, as autoridades encontraram um passaporte em nome de Aitboulahcen, nascida a 12 de agosto de 1989 em Clichy-la-Garenne, nos arredores da capital francesa.

Os investigadores ainda não conseguiram identificar o terceiro corpo encontrado no apartamento.

A operação das forças especiais francesas lançada na madrugada de quarta-feira em Saint-Denis, que se prolongou por sete horas, visava capturar Abdelhamid Abaaoud, alegado "cérebro" dos atentados terroristas na sexta-feira passada, em Paris, que causaram 129 mortos e foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

"Abdelhamid Abaaoud foi formalmente identificado como tendo sido morto na operação" naquele subúrbio a norte de Paris, de acordo com um comunicado da procuradoria, divulgado na quinta-feira.

O texto indicou que Abaaoud foi identificado pelas impressões digitais. O corpo estava crivado de balas.

Cidadão belga, de 29 anos, Abaaoud viajou para a Síria em 2014 para se juntar ao grupo extremista Estado Islâmico, mas as autoridades sabiam que tinha regressado à Europa pelo menos uma vez.

As forças de segurança francesas detiveram, durante esta operação, oito pessoas.

Nenhum dos detidos é Salah Abdeslam, terrorista que alegadamente participou nos atentados e que se encontra a monte.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG