Departamento de Justiça corrige Sessions: Suspeito enfrenta até 48 anos de prisão

O procurador geral norte-americano elogiou os esforços das forças de segurança norte-americanas, "as melhores do mundo", mas enganou-se no

Cesar Sayoc Jr., o suspeito dos pacotes bomba que foram esta semana enviados a vários adversários de Donald Trump, será acusado de cinco crimes e arrisca uma pena de prisão que, afinal, pode ir até 48 anos de prisão, ao contrário do anunciou esta sexta-feira o Procurador-Geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, numa sessão de esclarecimento após a detenção, que tinha falado em 58. Mais tarde, o Departamento de Justiça corrigiu o número.

Sessions enumerou ainda os crimes de que o suspeito será acusado: transportação de explosivos entre estados, envio ilegal de explosivos, ameaças contra antigos Presidentes, ameaças contra comércio entre estados e agressões contra atuais e antigos agentes federais.

O Procurador-Geral dos EUA disse ainda que Cesar Sayoc Jr. "parece ter filiação política" e que "não sabe" porque é que apenas figuras ligadas aos democratas foram alvo das tentativas de ataque.

Em conferência de imprensa, Sessions elogiou o trabalho das autoridades, fez questão de lembrar que o suspeito é inocente até ser julgado, mas mostrou-se confiante que o homem certo foi apanhado. No entanto, deixa o aviso: "Que isto seja um aviso para todos, independentemente da sua ideologia política. Iremos com toda a força da lei contra todos os que tentarem ameaçar, intimidar e usar violência para fazer avançar uma agenda. Vamos encontrar-vos e vamos acusar-vos".

O diretor do FBI, Chris Wray, explicou por sua vez que chegaram à identidade do suspeito através de uma impressão digital encontrada num dos envelopes bomba, bem como foram recuperadas amostras de ADN em duas outras cartas. Acrescentou ser muito cedo para falar dos motivos e das motivações do suspeito, mas que o FBI, apesar de ter "muito trabalho pela frente", "acredita ter apanhado a pessoa certa".

Este responsável confirmou ainda que foram para já identificados 13 bombas artesanais, todas semelhantes, enviadas a outros tantos alvos. E reiterou ser possível existirem ainda alguns destes pacotes "em trânsito".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG