Suspeito foi detido quando se dirigia à polícia

Driss Oukabir foi detido quando se dirigia à polícia para comunicar que os seus documentos de identidade tinham sido roubados.

O alcaide da localidade de Ripoll, onde a polícia indicou que reside Driss Oukabir Soprano, suspeito de envolvimento no ataque nas ramblas de Barcelona, afirmou que um indivíduo com o mesmo nome foi detido quando se dirigia à esquadra da polícia daquela localidade para comunicar que a sua documentação fora roubada.

Esta detenção faz com que estejam neste momento presos pela polícia dois homens por ligações aos atentados: o primeiro suspeito, originariamente identificado como Driss Oukabir e cuja identidade ainda não foi estabelecida, e este segundo homem, que será ele o verdadeiro Driss.

O indivíduo afirmou ter ficado surpreendido ao ver a sua imagem em todos os meios de informação e decidiu apresentar-se às autoridades para esclarecer o equívoco. O alcaide de Ripoll disse que o indivíduo é bem conhecido em Ripoll e a polícia procura esclarecer por que é que Driss Oukabir não denunciou antes o roubo da documentação.

O La Vanguardia refere que as autoridades suspeitam que o seu irmão mais novo, de 18 anos, residente em Barcelona, pode estar envolvido no roubo da documentação e que teria passado esta aos atacantes.

Driss tem a nacionalidade francesa mas vive actualmente em Ripoll.

A sua página no Facebook foi cancelada cerca das 20.00, mas foi ainda possível ver as suas publicações, com referências ao conflito israelo-palestiniano além de partilhas de vídeos de conteúdo antissemita.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG