Rússia expulsa dois diplomatas holandeses de Moscovo

A Rússia decidiu hoje expulsar dois diplomatas holandeses do país, em retaliação pela expulsão de dois diplomatas russos da Holanda, no âmbito do caso Skripal, anunciou hoje a embaixadora, Renée Jones-Bos, à agência de notícias TAAS.

"Dois dos meus colegas estão a sair de Moscovo, mas nós, a embaixada, ficamos aqui", disse a diplomata, no mesmo dia em que vários embaixadores europeus foram chamados ao Ministério dos Negócios Estrangeiros para serem informados das represálias contra os seus países.

O ex-espião duplo de origem russa Serguei Skripal, de 66 anos, e a sua filha Yulia, de 33 anos, foram encontrados inconscientes a 04 de março em Salisbury, no sul de Inglaterra, após terem sido envenenados com um componente químico que ataca o sistema nervoso.

O Reino Unido atribuiu o envenenamento à Rússia, que tem desmentido todas as acusações e exigido provas concretas sobre esta alegação.

Desde então, vários países anunciaram a sua solidariedade com o Reino Unido e expulsaram diplomatas russo dos seus territórios, originando uma ação recíproca por parte de Moscovo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG