Adolescente turca morta por 'rocket' disparado do norte da Síria

Dois 'rockets' foram disparados contra a cidade turca de Reyhanli a partir da Síria, atingindo duas casas. Jovem que morreu tinha 17 anos

Uma adolescente foi morta hoje na cidade fronteiriça turca de Reyhanli por um 'rocket' disparado do norte da Síria onde a Turquia realiza uma ofensiva desde 20 de janeiro, anunciou o presidente da câmara da cidade.

"Uma das nossas raparigas, (...) Fatma Avlar, morreu na explosão e temos também um ferido", declarou Huseyin Sanverdi num comunicado, precisando que o ferido foi hospitalizado.

Dois 'rockets' foram disparados contra Reyhanli a partir da Síria, atingindo duas casas, adiantou Sanverdi.

Numa conferência de imprensa em Ancara, transmitida pela televisão, o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse que a jovem morta tinha 17 anos.

Algumas horas após este ataque, pelo menos mais um 'rocket' caiu numa rua do centro de Reyhanli, perto do local atingido pelos primeiros projéteis, constatou um correspondente da agência France-Presse.

Um homem foi ferido neste ataque e retirado de ambulância, segundo a mesma fonte.

As autoridades turcas atribuíram os ataques à milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG), contra a qual a Turquia lançou a 20 de janeiro a operação "Ramo de Oliveira" em Afrine, no noroeste da Síria.

Ancara acusa a YPG de ligação ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), classificado de organização "terrorista" pela Turquia e seus aliados ocidentais e que combate as autoridades turcas desde 1984.

No entanto, a YPG é aliada dos Estados Unidos na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico na Síria.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG