Secretária de Goebbels morre aos 106 anos

Brunhilde Pomsel era uma das últimas funcionárias da hierarquia nazi ainda viva.

A antiga secretária do ministro da propaganda nazi, Joseph Goebbels, morreu aos 106 anos na sua casa em Munique. A morte de Brunhilde Pomsel foi confirmada por Christian Krönes, diretor e produtor do documentário "A German Life" (Uma vida alemã), onde ela falava dos anos em que trabalhou para os nazis.

No documentário, Pomsel disse não sabia nada da morte de seis milhões de judeus durante o Holocausto e que não sentia qualquer culpa - "a não ser que acabem por acusar toda a população alemã". A antiga secretária só falou sobre o passado nos últimos anos.

Pomsel trabalhou com o ministro da Propaganda de Hitler durante três anos, quase até à sua morte. Goebbels e a mulher, Magda, envenenaram os seis filhos antes de se suicidarem a 1 de maio de 1945. "Nunca perdoarei Goebbels pelo que fez ao mundo e pelo facto de ter matado os seus filhos inocentes", disse Pomsel numa entrevista em 2011.

Nascida em janeiro 1911, Pomsel trabalhou para um agente de seguros judeu durante vários anos no final da adolescência. Antes de trabalhar para Goebbels, esteve nove anos na rádio nacional, tendo aderido ao Partido Nazi quando este chegou ao poder (obrigatório para poder trabalhar nesse cargo).

Depois da guerra, regressou à rádio, onde trabalhou até à reforma. Nunca casou nem teve filhos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG