Rússia vai votar contra nova resolução sobre Síria 

EUA, Reino Unido e França vão propor nova resolução no Conselho de Segurança da ONU

A Rússia anunciou que vai votar contra o novo projeto de resolução sobre o ataque químico na Síria, que os Estados Unidos, Reino Unido e França vão apresentar hoje no Conselho de Segurança da ONU.

"Este projeto é inaceitável na sua atual redação. Votaremos contra se os nossos parceiros não ouvirem os nossos apelos e insistirem em promovê-lo artificialmente com o único objetivo de obrigar a Rússia a recorrer a um novo veto", disse o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Guennadi Gatilov, à agência Interfax.

O debate sobre o projeto de resolução está previsto para hoje.

O presidente russo, Vladimir Putin, exigiu uma investigação independente ao ataque químico de 4 de abril numa pequena localidade do noroeste da Síria, no qual morreram mais de 80 pessoas, e acusou os Estados Unidos e seus aliados de responsabilizarem o regime sem investigar nem apresentar provas.

Estados Unidos, Reino Unido e França apresentaram na semana passada um primeiro projeto de resolução, que também foi considerado "inaceitável" pela Rússia.

A proposta não chegou sequer a ser votada e, horas depois, forças norte-americanas lançaram 59 mísseis Tomahawk contra a base aérea síria de onde terão partido os aviões que lançaram armas químicas sobre Khan Sheikhun, na província de Idlib.

Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China são os membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o que lhes confere direito de veto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG