Rússia. Polícia detém o "Maníaco do Volga", um "serial killer" que matou 26 mulheres

Radik Tagirov terá cometido os seus crimes entre 2011 e 2012. Era cuidadoso a manter as cenas do crime limpas. Mas há recordes piores na Rússia.

A polícia russa disse esta terça-feira que prendeu um homem suspeito de roubar e matar 26 mulheres idosas entre 2011 e 2012.

Depois de realizados milhares de testes genéticos, a estrutura policial russa encarregue dos crimes graves disse, num comunicado, que "um trabalho meticuloso e sistemático" tinha levado à conclusão que Radik Tagirov, de 38 anos, assassinara as mulheres em toda a Rússia central.

"Com base nos resultados de pesquisas forenses e de análises biológicas (...) foi estabelecido que todos os atos foram cometidos por uma pessoa", lê-se no comunicado, acrescentando que foram realizados mais de dez mil testes genéticos.

De acordo com os investigadores, Tagirov - agora conhecido como o "Maníaco do Volga" - mora na cidade de Kazan, a mais de 800 quilómetros a leste de Moscovo, e foi condenado por roubo em 2009. Segundo acrescentaram, Tagirov confessou os crimes.

Na Rússia encontram-se alguns dos mais prolíficos serial killers do mundo inteiro.

Mikhail Popkov, um antigo polícia siberiano, foi condenado por 78 assassinatos cometidos entre 1992 e 2007.

Alexander Pichushkin - o chamado "Assassino do Tabuleiro de Xadrez" - foi condenado à prisão perpétua em Moscovo em 2007 por 48 assassinatos, a maioria entre 2002 e 2006. Confessou os crimes e explicou que queria matar uma pessoa para cada um dos 64 quadrados de um tabuleiro de xadrez, riscando um quadrado por cada morte.

No caso de Tagirov, a maior parte das suas vítimas tinha mais de 70 anos.

O assassino conseguia entrar nos seus apartamentos fingindo-se de eletricista, canalizador ou trabalhador de serviços públicos. Uma vez lá dentro, matava as mulheres estrangulando-as. Frequentemente roubavas-as mas nalguns casos isso não aconteceu. Tinha o cuidado de usar luvas e de esterilizar as cenas do crime antes de as abandonar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG