Rixa no campo de refugiados de Calais faz 40 feridos

Três dos feridos ficaram em estado grave

Cerca de 40 pessoas ficaram feridas durante uma rixa entre refugiados e migrantes que ocorreu na quinta-feira, no campo de Calais, no Norte de França, anunciaram hoje fontes da câmara da cidade francesa.

Segundo relataram fontes da autarquia local à agência francesa AFP, a rixa envolveu duas centenas de refugiados e migrantes, de origem afegã e sudanesa, e durou várias horas, estando ainda por determinar a sua origem.

Os confrontos - que começaram pelas 16.00 locais (15.00 em Lisboa) de quinta-feira, no pátio de um centro de acolhimento, estendendo-se depois a todo o campo - provocaram 40 vítimas, das quais 13 tiveram de ser hospitalizadas, adiantou a autarca de Calais, Fabienne Buccio.

"Três pessoas ficaram feridas mais gravemente e uma delas foi atingida por arma branca", detalhou ainda a responsável local, qualificando a atual situação no campo como "estável".

Entre os feridos, estão 33 migrantes, dois guardas e cinco elementos de uma associação que gere alguns dos centros de acolhimento de migrantes de Calais.

No total, 260 polícias e guardas, 70 bombeiros e vários médicos e enfermeiros foram mobilizados para restabelecer a calma no campo de migrantes, tendo ainda sido destacados dois veículos contra incêndios e 11 ambulâncias.

"Já foi aberto um inquérito", confirmou o procurador local, Jean-Pierre Valensi.

Quatro mil migrantes (segundo dados da autarquia, que as associações elevam para cinco mil) aguardam no campo de Calais uma oportunidade para atravessarem o Canal da Mancha e chegarem ao Reino Unido.

As tensões entre comunidades de migrantes, de origens diversas, e entre migrantes e pessoal do campo são frequentes no campo de Calais, onde as condições de vida são precárias.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG