Autoridades espanholas fazem segundo túnel vertical para resgatar Julen

Operação para retirar a criança começou às 14.00 de domingo.

Passadas quase cem horas desde que Julen, de 2 anos, caiu num poço com mais de uma centena de metros de profundidade, na zona turística de Málaga, em Espanha, a operação de resgate passa agora pela escavação de um novo furo vertical, paralelo àquele que já estava a ser construído, segundo o jornal El País. Ao mesmo tempo, está a ser criada uma galeria lateral para chegar ao local onde se acredita que a criança está, mas os deslizamentos de terra estão a atrasar os trabalhos.

"O importante é chegar ao local o mais rapidamente possível, seja por uma opção ou por outra", disse nesta quinta-feira de manhã Juan López Escobar, delegado da Faculdade dos Engenheiros do Sul e membro da equipa responsável pelo resgate.

Durante as primeira horas desta quinta-feira, foram descarregados grandes tubos metálicos para auxiliarem a escavação do túnel vertical. No entanto, os trabalhadores têm enfrentado vários contratempos relacionados com os deslizamentos de terras. Está ainda a ser reduzido, desde quarta-feira, o nível da encosta de 30 metros no local onde estão a decorrer as escavações.

Está também a ser estudada a hipótese fazer um furo horizontal para maximizar as possibilidades de chegar até Julen.

Na tarde de terça-feira, o delegado do governo Alfonso Rodríguez Gómez de Celis anunciou que o resgate deveria estar concluído nas 24 a 48 horas seguintes. O prazo desta estimativa expira nesta tarde e os túneis ainda estão a ser escavados. "Falar sobre o tempo é uma imprudência", afirmou o engenheiro López Escobar, que indicou ainda que uma operação destas leva por norma um mês.

Apesar dos contratempos, as autoridades mantêm a esperança de resgatar a criança com vida, tendo já utilizado nos trabalhos de salvamento uma câmara para tentar localizar Julen. Várias empresas já forneceram material para ajudar nas operações, que se iniciaram às 14.00 de domingo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG